Imagem de capa de Alpargatos

Alpargatos

EstiloIndie
Cidade/EstadoPorto Alegre / RS
Plays156.055plays
Tamanho
Imprimir

Super-Homem, Astronauta

Composição: Afonso Antunes

Saiu de casa Feito um cachorro Rabo entre as patas Pediu socorro Ao seu silêncio Desconcertado Caiu de quatro Em pensamento E ninguém viu quando ele tombou Feito uma fruta madura Trancando a rua por mais de hora Reuniu pessoas mas não jornais Super-Homem, Astronauta Plano de voo exemplar Braços abertos, asas de cera Nem o sol pode parar [Monstro] Cansado de sonhos irregulares Já não mais cabem palavras pra tantos pesares E nos lugares que navegava A dama de branco lhe acompanhava em meio a encruzilhada Arquitetou novos ares, fez da vida um malabares Foi súbita a tempestade Mirou raios solares pra alçar seus voos Só que agora exemplares [Miroez] Mas quando o chão faz parar de respirar Se torna o céu de ponta-cabeça E não há quem possa mas tem quem pense Na perspicácia daquela poça que só repassa Que só não sente O bagulho fica russo quando o rosto roça Raças rezam e resolvem nada E o cosmonauta na missa sabe, no fim Alegoria grega nenhuma salva Só que ninguém, ninguém quer saber Seus motivos pra acordar Seus motivos pra sair Seus motivos que não há Super-Homem, Astronauta Mirou os raios solares, pra alçar seus voos Só que agora exemplares Braços abertos, asas de cera Raças rezam e resolvem nada Não há nada que te salve, irmão Super-Homem, Astronauta Plano de voo exemplar Braços abertos, asas de cera Nem o sol pode parar Super-Homem, Astronauta Mirou os raios solares, pra alçar seus voos Só que agora exemplares Braços abertos, asas de cera Raças rezam e resolvem nada Não há nada que te salve não

2.282

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica