Imagem de capa de Blade H2
Blade H2

Blade H2

Cidade/EstadoDivinópolis / MG
Plays779.724plays
Tamanho
Imprimir

Sem Algemas

Composição: Blade H2

Essa mina é dona de um olhar que mata E esse seu jeito estiga os lek da quebrada Acorrentei meu coração, se não ela roba E se ela desce até o chão, sem querer me provoca Digo que ela ta de mais, se ela sorrir pra mim Talvez mostre o que é capaz, dentro do camarim A cena é censurada, depois das zero Faz de égua o cavalo traça, sabe o que eu quero Quero uma noite de fight na cama E ela é o tipo que pede tapa e não reclama Sem algemas Sem limites Ta se insinuando pra mim, o tempo todo Sabe que o blade é facin, eu não sou bobo Nipe de patrícia fogosa, e a roupa toda decotada Esqueceu onde mora, é da rua agora, se abriga na madrugada E vai dançar com vontade, vai exalar vaidade Faz fumaça e não bebe uísque de pouca idade Quer dar perdido no pai, quer enganar o coração Apaixonada o karai, cansou de decepção Aqui, faz do jeito que eu to querendo Assim, esse camarim vai ficar pequeno Vam bora, destino agora é o quarto do hotel É dedo na boca, beijo e pouca roupa no after que eu to chamando de céu Essa mina é dona de um olhar que mata E esse seu jeito estiga os lek da quebrada Acorrentei meu coração, se não ela roba E se ela desce até o chão, sem querer me provoca Digo que ela ta de mais, se ela sorrir pra mim Talvez mostre o que é capaz, dentro do camarim A cena é censurada, depois das zero Faz de égua o cavalo traça, sabe o que eu quero Quero uma noite de fight na cama E ela é o tipo que pede tapa e não reclama Sem algemas Sem limites Apaixonada por grave, onde tem ela ta Vive sem limite na vibe, paga pra ver onde vai dar Sabe mecher com a imaginação dos moleque Que cai na bobagem de dizer que hoje a noite vai ser cheque Selecionando no dedo, sua vertente de lagrimas secou E segue a lei do desapego, do passado ela desapegou Seu ex ta na cola, ela diz que não rola, pede pra ir embora vai chorar pra la Ta cansada de sogra, vive a vida agora, quer fazer fumaça e embrazar Ta saindo com as amigas, sem horário pra retorno Vai se acabar na madruga, curtir com os moleque doido Revendendo seus princípios, diz que é uma nova fase E esse jeito de bandida, faz parte do seu charme Essa mina é dona de um olhar que mata E esse seu jeito estiga os lek da quebrada Acorrentei meu coração, se não ela roba E se ela desce até o chão, sem querer me provoca Digo que ela ta de mais, se ela sorrir pra mim Talvez mostre o que é capaz, dentro do camarim A cena é censurada, depois das zero Faz de égua o cavalo traça, sabe o que eu quero Quero uma noite de fight na cama E ela é o tipo que pede tapa e não reclama Sem algemas Sem limites

24.093

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica