Cone Crew Diretoria

Cidade/EstadoRio de Janeiro / RJ
Plays8.059.624plays
Tamanho
Imprimir

O Mundo Dá Voltas

Composição: Maomé Batoré Rany Money Cert e Ari

Lembra quando diziam Esses caras da Cone são sem futuro e tudo mongol O mundo dá voltas Eu sei, eu sei, eu sei, eu sei Lembra quando eles riram Desigualdade na infância, uns de mini-buggy, outros só tem futebol Pipa e cerol, embaixo do sol eu andei [Rany Money] Até ontem matuto era tiradão de maluco Mas fazer um show nosso hoje em dia é um dos bagulhos que dá mais lucro Só porque eu andava duro e uns diziam "esse ai é sem futuro" Tu ficou em cima do muro, hoje sou eu quem não lhe aturo No escuro escrevo e me curo De escudo bruto pros furos o mic eu não penduro juro até que esteja seguro Até então era burro, na faca dava murro Mas tive a capacidade e transformei em grito um sussurro Não sei se é a lei da atração que me transformou em atração Ou se foi a força de um rei que tive pra superar a frustração Quem é o responsável por essa má administração? Eu também quero um castelo e uma carruagem com tração quatro por quatro Minha maior distração ainda é o free 4 por 4 Uma mina felina, bem fina, de quatro no quarto Minha sina te fascina e eu nem me enquadro no quadro Como cocaína e heroína meu som vicia no ato [Batoré] Me disseram cante funk, que eu ia ter várias amante Princesinha tipo Sandy, bunda grande e ignorante E que esse tal de "Rany Money" só ia usar terno da Armani Eu ia ter um carro land, to a pé então que se dane Chega a ser irritante, pior que auto falante Quer acompanhar, então ande, porque já tamo distante Nem preciso de um calmante, o som é emocionante Só CD merda na estante, Conecrew vendeu bastante Nego bola quando expande, meu som doido me garante Meus ouvidos tolerantes já não são mais como antes Pra você ser semelhante, vive um filme bang bang Tô cansado igual fumante, haaa 1 pulmão restante Mesmo assim com perfumante, que neguin chama de blunt Sou MC e não traficante, nossa máfia não é gang Nunca fiz apologia, rimas contra burguesia Se eu aticei demagogia, eles querem guerra fria Lembra quando diziam Esses caras da Cone são sem futuro e tudo mongol O mundo dá voltas Eu sei, eu sei, eu sei, eu sei Lembra quando eles riram Desigualdade na infância, uns de mini-buggy, outros só tem futebol Vários idiotas em vão deixei deixei deixei ralar [Maomé] No mundo em que fui criado, valores adulterados Tudo errado, nada é certo, princípios manipulados O que vale é a aparência de playboy robotizado Eles não usam a inteligência, mas utilizam o importado Te chamam de pobre se tu estuda em colégio do estado Atestado e comprovado, o mundo nunca vai mudar Cada um 1 que usa Nike, 30 usam da C&A 15 usam roupa falsa e o resto não tem o que usar Pet-cola ou guaraná? Já bebi água da vala A árvore era meu banheiro e o asfalto, minha sala E hoje tu se cala quando tu assiste o meu bonde passar Pra poder sair da lama eu fui pro palco batalhar Derrotei, fui derrotado, eu ganhei mais do que perdi Tirei lágrimas do público, eu emociono, eu faço free Se eu falo e tu quer me ouvir hoje brilha minha trilha Eu faço rap por comida no prato da minha filha [Cert] Lembro da minha caminhada, só topada A cada degrau da escada, a cada grau da escala Mas vivi, venci, sobrevivi, vi, poesia Tô aqui, senti, resisti, tua profecia O meu final era triste, tu insiste, hoje é só whisky Haxixe, mix, fetiches, duas minas de sanduíche Quantas, xotas, notas, kilos, comigo viram no porte Quantas, trocas, rotas, inimigos, me viram forte Mas eu lembro quem é quem, nunca esqueço um porém vêm cheio de falsidade hoje, o que vai volta também E meu rumo procuro, minas que furo, diamante puro, vale meu surto Lembra? Sou o mermo menino que não tinha futuro Quem não é visto, não é lembrado, então, fui visto Meu visto, invisto, pra fazer meu show sinistro Meu disco, misto, vai tocar até no ouvido de Cristo Persisto, cisco, pros pelas e pras minas eu pisco

544.011

plays

Comentários

Filtrar Por:

Playlists relacionadas à musica

Home