Imagem de capa de Mokan
Mokan

Mokan

Cidade/EstadoSão Paulo / SP
Plays78.280plays
Tamanho
Imprimir

Papo Reto

Composição: Mokan

Gritar o que eu vejo na minha vida é tudo o que eu mais quero Botar o dedo na ferida em cada verso Fritar as palavras, comer um conceito e então deglutir uma conclusão Não julgue o livro pela capa meu irmão Porque a ferida que toco eu sei que um dia ela com certeza irá se curar O sonho existe você pode acreditar Ninguém aqui, nasceu para viver só no papel Descanso só pra restaurar a duracell Fazer barulho, trocar uma ideia ou simplesmente escutar Dois ouvidos e uma boca pra falar Um gosto doce, um clima caloroso e intenso Quando a alma beija e abraça o pensamento E no momento que os olhos que antes só viam passam realmente a enxergar Não há quem tenha palavras para explicar Por isso eu digo, não seja só mais um na multidão Saia e vista o seu próprio coração Não leve uma bomba pra dentro do seu peito, a sua verdade pode revelar Sua peculiaridade não é o seu defeito, são asas pra voar Se alguém não acredita, isso não te diz respeito, pois há quem se espelha em você Uma criança e um sentido pra viver Como disse chorão, não viva em vão Não deixe só no mundo da imaginação Pensamento tem poder, que ajuda Mas pode se rebelar, se você não o escutar Minha pátria amada idolatrada salve salve Temos tudo e vejo tudo bem diante do meu nariz Que aponta minha cabeça os meus braços Minhas pernas, que não perdem a raiz Caiu na rede, cortou a corda e renasceu Acorda que a cobra cega não morreu E ela quer te cegar, ainda quer te dominar E depois manda o boleto pra pagar Com juros e multa, e o preço inestimável da sua liberdade E com a cara da vovó da caridade Que te pede uma esmola Mas depois te joga fora, sem dó, sem piedade Dignidade, honra, respeito e nobreza Se não tem e só tem dinheiro ainda vive na pobreza De uma falsa realidade de quem sofre de verdade Um peso no travesseiro e a conta chega cedo ou tarde Não é ameaça, é vida, é física é obrigação Hoje a regra é exceção Por isso eu digo, não seja só mais um na multidão Saia e vista o seu próprio coração Não leve uma bomba pra dentro do seu peito, a sua verdade pode revelar Sua peculiaridade não é o seu defeito, são asas pra voar Se alguém não acredita, isso não te diz respeito, pois há quem se espelha em você Uma criança e um sentido pra viver A vida grita e berra quando a maldade dá o bote Quem tem filho se ajoelha e protege o filhote E com o peso de um estomago vazio Nada sabe nada viu E não venha pedir respeito só por seus cabelos brancos O seu rg antigo não te faz santo Respeito é pra quem tem e não pra quem tem idade Faça como zaqueu suba e viva de verdade Não é revolta pura e simplesmente, é indignação É querosene em alta combustão Evaporando a minha inércia, me fazendo levantar E com palavras o egoísmo enfrentar E não jogue adiante pois nesse instante eu quero te ver sem nada a temer Pois meu destino é fazer acontecer Por isso eu digo, não seja só mais um na multidão Saia e vista o seu próprio coração Não leve uma bomba pra dentro do seu peito, a sua verdade pode revelar Sua peculiaridade não é o seu defeito, são asas pra voar Se alguém não acredita, isso não te diz respeito, pois há quem se espelha em você Uma criança e um sentido pra viver

32.478

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica