Imagem de capa de Bloco do Caos
Bloco do Caos

Bloco do Caos

EstiloReggae
Cidade/EstadoSão Paulo / SP
Plays574.495plays
Tamanho
Imprimir

Servir e Proteger

Composição: Raphael Picolo

Servir e Proteger A pólvora que queimou o meu dedo Fez a minha alma se sujar Meus olhos não refletem o medo Evanesceram de tanto chorar Eu vi a morte mais vezes que a vida E torço pra que venha me buscar Fui homem feito ainda bem cedo De um modo muito pouco salutar PRE De todo mal me alimentei Servir e proteger sem saber a quem Arrependido, me ajoelhei Pro perdão que nunca concedi à alguém Refrão: Marcas de bala por toda parede E no telhado de zinco Quanto mais implacável, maior a patente Mais respeitado e rico Soldado de um mundo tão decadente Seus crimes levo comigo A ponta de lança do rancor dessa gente Dias longos são meu castigo Fui capacho da elite burguesa Filhote do fascismo militar Da oligarquia eu fui a defesa Fiz a periferia sangrar Na cama eu não deito, eu procuro alento Sussurros ao pé do ouvido Sons do passado, dos tempos de guerra Sou meu pior inimigo PRE De todo mal me alimentei Servir e proteger sem saber a quem Arrependido, me ajoelhei Pro perdão que nunca concedi à alguém Refrão: Marcas de bala por toda parede E no telhado de zinco Tao mais implacável, maior a patente Mais respeitado e rico Soldado de um mundo tão decadente Seus crimes levo comigo A ponta de lança do rancor dessa gente Dias longos são meu castigo Todos os olhos do mundo se voltavam pra mim Eu fui o orgulho pra alguns e pra outros o fim Todos os olhos do mundo se voltavam pra mim Eu fui o orgulho pra alguns e pra outros o fim Refrão: Marcas de bala por toda parede E no telhado de zinco Tao mais implacável, maior a patente Mais respeitado e rico Soldado de um mundo tão decadente Seus crimes levo comigo A ponta de lança do rancor dessa gente Dias longos são meu castigo

4.237

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica