Réquiem

Ivan Halfon

Esvaziem meu armário
Mas deixem a cama como está
Guardem ao menos uma garrafa
Para o caso de eu voltar

Podem levar o violão
Mas deixem aqui o bandolim
Deem algo para o rato
Sobreviver sem mim

Por favor tranquem a porta
E podem engolir a chave
Peguem o Tom no conserto
E me tirem da cidade

Só não perguntem quando vou voltar

Peguem cada livro meu
E tentem encontrar o dono
Façam o mesmo com os discos
Mas não me perguntem como

Não raspem minha barba
Talvez ela ainda cresça
Se eu tiver dinheiro, gastem
Antes que desapareça

Por favor, tranquem a porta
E podem engolir a chave
Peguem o Tom no conserto
E me tirem da cidade

Só não perguntem quando vou voltar

Levem meus copos quebrados
E minhas facas sem ponta
E avisem lá no Sapo
Que eu não vou pagar a conta

Não me esperem sexta-feira
Mas bebam um copo por mim
Até que eu saiba como é que
Que se sai desse jardim

Por favor, tranquem a porta
E podem engolir a chave
Peguem o Tom no conserto
E me tirem da cidade

Só não perguntem quando vou voltar

Músicas mais acessadas

Fotos (16)

Clipes (1)

Release

Confraria da Costa, firme e forte nas raízes do tradicional rock n´roll do século XVI.

O rock pirata vem passando de navio em navio, geração após geração, desde 1572 (setentista!).

Não se sabe exatamente em qual costa o moviento começou, mas há relatos de representantes da Confraria em Curitiba, Paraná (apesar da ausência total de costa).

Graças aos novos adventos da tecnologia, algumas músicas puderam ser passadas para o formato de cd, que foi lançado em 2010.

Manda a tradição que o som deve ser sempre acompanhado de rum.

"Seu som celebra as aventuras e desventuras do mar, do convés aos porões dos navios piratas bêbados, fazem das canções um motivo de alegria, uma festa de bombordo a estibordo, da proa à popa. (…) Contém altas doses de rum ...

Continuar lendo>>