Dorgival Dantas

EstiloForró
Cidade/EstadoFortaleza / CE
Plays15.035.039plays

Dorgival Dantas

EstiloForró
Cidade/EstadoFortaleza / CE
Plays15.035.039plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesVeruska Lula Da Silva e outros 7.865 ouvintes
Fã-clubeGerson Ferreira e outros 1.224 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Dorgival Dantas, nome artístico de Dorgival Dantas de Paiva, (Olho Dagua do Borges, Rio Grande do Norte, 05 de janeiro de 1971) é um instrumentista, cantor e compositor brasileiro. De origem humilde, o filho da senhora Francisca de Paiva sempre teve no pai, o senhor Cícero Dantas de Paiva sua grande inspiração e estimulo para tornar-se o consagrado artista que é atualmente.

Ainda bastante jovem, Dorgival por vezes despertava ao som dos acordes de uma “sanfona veronese” que majestosamente era tocada por seu pai, fazendo com que a melodia adentrasse em sua case junto ao primeiros raios de sol. Por volta dos treze anos de idade iniciou sua longa história junto a sanfona, tocando uma das primeiras músicas de sua vida artística, na época a canção escolhida era interpretada por Evaldo Freire, popular artista do Rio Grande Do Norte.

Aos dezessete anos, já morando em Natal (RN) começou a se familiarizar com o teclado. A escolha do novo instrumento possibilitou diversos trabalhos, seja individualmente ou acompanhando vários cantores. Em agosto de 1991 recebeu a proposta para tornar-se tecladista de “Messias Paraguai”. Trabalho que perdurou até os meados de 1997, ano em que partiu com destino a Fortaleza. Cidade em que alcançou parte dos seus objetivos profissionais passando a ser sua segunda casa.

No ano de 1992 conheceu Ivan Alves e desta amizade surgiu o convite que o tornou tecladista do grupo “Os Terríveis”. Um dos grupos de maior representatividade do Rio Grande do Norte, trabalho este que lhe proporcionou enorme aprendizado. No ano de 1999 lamentavelmente tornara-se órfão. Perdendo não apenas o pai, mas aquele que fora seu grande exemplo. Após o falecimento do pai, Dorgival deixou de tocar sanfona por cerca de cinco anos.

Aos 25 anos decidiu novamente envolver-se com sua tão querida sanfona, tocando com um grupo de amigos. As várias idas e vindas ocasionaram seu encontro com o cantor Flavio José na cidade de Picuí (PB), este que não apenas lhe deu grande apoio no início de sua carreira bem como sugeriu a escolha de “Dorgival Dantas” como nome artístico. Do encontro resultou a gravação das músicas “Menino chorão” e “Casa de sapê”.

Ao decorrer dos anos, somado ao êxito profissional vieram também as realizações pessoais. Dorgival tornou-se pai de quatro filhos: Cícero (14), os gêmeos Saulo e Silas, e posteriormente Ana Alice (6).

Em seu histórico profissional consta a parceria com grandes nomes da música e passagem pelas bandas “Cara Olho” e Banda Mix (RN). Através do sanfoneiro Dedim Gouveia foi apresentado à dupla Sirano e Sirino. Conheceu também Didi e desta amizade surgiu a produção de um dos trabalhos da tradicional banda Brasas do Forró.

Passando pela sanfona, teclado, produção musical de vários artistas, Dorgival permitiu-se explorar o seu lado compositor. Deste último talento veio o reconhecimento de seu trabalho. Foram diversas canções que dominaram o gosto popular: “Eu não vou mais chorar”, “Paixão Covarde”, “Me dá um beijo”, “Pode chorar”.

Através de “Coração”, música gravada pela banda Aviões do forró, veio a concretização do seu sucesso em âmbito nacional. Música também gravada pelo grupo Rapazolla. Outra música que lhe trouxe grandes conquistas foi “Você não vale nada”, inicialmente gravada pela banda Solteirões do Forró e que ao ser regravada tempos depois pela banda sergipana Calcinha Preta foi inclusa na trilha sonora da novela “Caminho das Índias” e transformou-se sucesso nacional, levando o cantor a ser convidado para gravações e entrevistas em programas como Fantástico, Programa do Didi, No Limite, Programa do Faustão, dentre outros…

Desde então suas composições tem sido interpretadas por diversos artistas como a duplas: Jorge e Mateus, Cesar Menotti e Fabiano, Maria Cecília e Rodolfo, além dos cantores Alexandre Pires e Frank Aguiar.

O sanfoneiro e cantor Dorgival Dantas é um grande discípulo do mestre Luiz Gonzaga. Admira ainda trabalhos como o de Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino e outros grandes nomes da música nacional. Outra característica marcante em suas composições é a elevação dos sentimentos, características e traços do cotidiano nordestino além de ser um grande defensor da valorização feminina.

Recentemente participou de dois grandes trabalhos. O primeiro trata-se da parceria com a Orquestra de Câmara Eleazar de Carvalho (Fortaleza). A apresentação aconteceu no tradicional teatro José de Alencar, visando o encontro entre a música de concerto e o cancioneiro popular. Já o segundo foi a gravação de um DVD na “Tenda Music” em Mossoró (RN), com a apresentação de composições próprias e divulgação de seu novo repertório de trabalho.

Playlists relacionadas

Home