Imagem de capa de E.X.E
E.X.E

E.X.E

Cidade/EstadoPorto Alegre / RS
Plays58.605plays
Tamanho
Imprimir

Devaneios

Composição: E.X.E.
Recitando velhos poemas De uma mesma história Relembrando velhos traumas Guardados na memória Enquanto me perguntam sobre meu Sonho e o que eu sempre quis A música é o que eu faço Meu sonho é ser feliz Eu to sonhando Eu sei que é só um sonho Felicidade é tipo o contracheque De um lucro não ganho E o que eu faço Olho para o lado e vejo os fatos Batendo na minha porta Enquanto eu puxo meu maço de cigarros E vejo a esperança na fumaça De um dia conseguir Deixar esse mundo Sem que eu mesmo faça Não sei se eu faço Covardia tem um preço Apressado pra morrer Por que eu não tenho apreço Infortúnio Essa eu escrevi na madrugada fria Enquanto vocês ficam achando que são cria É bom mostrar que um corpo sem alma possui talento E que o raciocínio de vocês tá ficando lento Me sinto como na história Do Rei Amarelo Imperando minha loucura Sem reinar sob um castelo Executor Insano Ou Vingador Profano? Executando a cena Mas seguindo sem planos Verdadeiro até demais com quem não merecia Eu fui duro demais com quem não merecia Tentei ser real com o que não existia Sozinho sou minha melhor companhia Meu psiquiatra inclusive, já me falou Cuidado com essas vozes na sua cabeça Me desculpa, mas eu juro que eu tento doutor É a parte de mim que impede que eu enlouqueça A loucura é um abismo E eu já me joguei Olhei pra cima e subi, Só pra me jogar demovo Não é exatamente bom Mas eu não sei É difícil explicar Tipo pensamento bobo É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça Já me disseram para Sair da zona de conforto Mas se isso é zona de conforto Qual a de conflito? Tentar se controlar Para não aparecer morto Parecendo bem, mesmo Sempre estando aflito Me perguntaram se eu faço Trap ou Boombap O lance é que eu sempre faço O que me dá vontade Vou te ensinar Como eu componho um rap Rasgo a minha alma Só pra dizer a verdade Existência pequena Mas de muita ambição Estudando as linhas Que regem a minha mente Eu não sou máscara Para esconder a sua depressão E sim ferida aberta Que existe em muita gente Choque de gerações Não ligo pra opiniões Antes de me apontar o dedo Me diz de onde você é Eu não quero a chave do seu carro Nem o seu dinheiro Antes de me apontar o dedo Me diz o que você quer Da onde você veio Essa é sua identidade Fraco se vier do meio Forte se for da metade Origem, Não esqueça das suas origens Da onde eu venho As suas críticas sequer me atingem E se o sucesso não for certo Vai lá e faça E se a polícia embaçar Você só disfarça Não devo nada É só força do hábito Sobreviver, já é Força do hábito Não acredito em destino Poupe a história Só busco um meio de Desfrutar de glórias Olhos vermelhos Mas ainda não são do meu sangue Traçante no céu Estilo Bang Bang Na minha mente chove há dias Mas bem que eu queria que a seca chegasse Mas a verdade é que na seca nada se cria E eu acho que eu morreria se nada criasse É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça É complicado e bagunçado aqui na minha cabeça Mas eu quero viver tudo antes que eu esqueça

1.549

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica