Fidalgo Herdeiro

Fidalgo Herdeiro

Cidade/EstadoSobradinho / DF
Plays244.551plays
Tamanho
Imprimir

Pelo Que Der Part. Flávio Franklin

Composição: Fidalgo Herdeiro do RAP

(Fidalgo) Percorrendo os caminhos, passo a passo, assim que é! Postura de aprendiz com humildade e muita fé. Sabedoria de quem sustenta a zica, No mundão a vida ensina, pelo amor ou pela ira. Sentindo a brisa... vislumbra que alivia, A dor trazida... pelas pancadas da vida, Periferia... onde a morte não anuncia, Vem com a sombra, parte e deixa uma névoa fria. Sempre esquivando dos lock, dos lixo humano, Que soma uma pá de mano, que vive se atrasando. Nóis se adianta, no certo ou na vida banda, No gueto afinal de contas, necessidade é o que manda. E é por um triz, alcançar e ser feliz, Favela é banda?! Mas tem o que cê sempre quis, Luxando a forra, liberdade até umas hora, Vai dando corda, deixa que os capa se enrosca. Vida moderna evolução de várias eras, Porra nenhuma, isso aqui ta uma merda. Esqueceram tudo, sem noção, o que é valor?! Não tem princípios, extinguiram, o que é o amor?! Sociedade como um câncer pro universo, Capitalismo é o sonho de um mundo moderno. Onde quem tem faz de tudo pra ter mais, E quem não tem? Hum, imagina o que num faz. Sigo na fé sem deixar me corromper, Pedindo a Deus pra guiar meu proceder. Que eu não desande e seja cada vez melhor, Sempre pra mim e pros que estão ao meu redor. (Refrão – Flávio Franklin) Eu quero a cura pra esquecer, Desapegar do que não foi em prol, Pois um novo dia vai nascer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol. Pois um novo dia vai nascer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol. (Fidalgo) De cima da laje eu observo todo mau, Os menor que se corrompe pelos verme sem ideal, A quebrada é uma lombra só vivendo aqui pra ver, Os moleque se espelhando naqueles que não tem proceder. Pago por crer e na esperança sei que vai mudar, E é só por ser que aqui consegui sustentar Mosca pra ver, os capa vim querer te catar, Vão se fuder! Antes mesmo de se aproximar. Não se iluda, o mal não vence nunca, Mas se camufla e na espreita te toma pela culpa. E não se entregue, mesmo que tenha errado, Quanto mais agir pelo certo, mais será cobrado. Difícil dia a dia correria, assim que é! Poucos pra evoluir, muitos pra testar sua fé! Pelo que der, só quero a minha cota, Pros que vier, máximo respeito aos que colam. E só que importa, é que os nossos não se percam na história, Pois pelas notas, vários desandaram lá fora. A vida cobra, de uma forma insana sem escapatória, A rua mostra... a queda ou poder da glória. Vencer é sim, o prêmio da conquista e enfim, No sapatim, alcanço a vitória assim, Até o fim... vou pelo amor em busca do dim, Da ca pra mim... as numerada e os cordão que blim! (Refrão – Flávio Franklin) Eu quero a cura pra esquecer, Desapegar do que não foi em prol, Pois um novo dia vai nascer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol. Pois um novo dia vai nascer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol. (Fidalgo) E na quebrada é só. Tá cada vez pior, Que Deus abençoe e nos livre dos B.O. Tela pros verme oh, moscou vai virar pó, Na lei da rua desandou não vai ter dó. O bico que azia aqui, nem vai saber o que, Contaminou sua vontade de vencer, Trocou sua alma por, luxuria e poder, Agora reza, sabe que vem buscar você? Nem quero me envolver, desacreditar pra vê, sigo na fé, sem deixar me corromper. Um brinde aos verdadeiros, aqui é só nóis mermo, Levanta as taça que essa aqui não tem nem preço. Pelas ruas do gueto a balança é só um peso, É o certo pelo certo. Desandou?! Vai senta o dedo. Viver aqui é assim, chorando pra sorrir, Mas não demora e nossa meta é ser feliz. Ter o que sempre quis?! de Nike e Cherokee?! Se pá ta bom pra mim, pra nóis ta tudo ai! Com o tempo neguim se joga, isso é firma num é maloca, Os corre só dos que brota as numera e várias porta. Se levantar Jão é superar decepção, Passar por cima de uma pá de frustração. E essa é minha guerra onde a rua me ensinou, A superar a dor pra se tornar merecedor! (Refrão – Flávio Franklin) Eu quero a cura pra esquecer, Desapegar do que não foi em prol, Pois um novo dia vai nascer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol. Eu quero a cura pra esquecer, Que eu me levante com o nascer do sol. Que eu me levante com o nascer do sol.

3.381

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica