Geovanni Andrade

EstiloPop
Cidade/EstadoManaus / AM
Plays36.724plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

Ouvintestarciano antonio e outros 100 ouvintes
Fã-clubejosué queiroz ferreira e outros 145 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Geovanni Andrade é cantor, multi-instrumentista, compositor e licenciado em música pela Universidade Federal do Amazonas. Natural de São Paulo, chegou a Manaus com 4 anos de idade, onde deu os primeiros passos na música aprendendo teclado. Aos 13, começou a tocar profissionalmente, atuando em praticamente todos os estilos, desde o boi-bumbá até o heavy-metal progressivo. Após 12 anos cantando em bares e acompanhando diversos artistas amazonenses como tecladista/backing vocal, em 2009 Geovanni decide seguir carreira solo, lançando seu primeiro disco autoral, intitulado "Infinitivo".
_________________________________________________________________

Ficha Técnica INFINITIVO (2009):

Geovanni Andrade: Voz, teclados, guitarra base, violão aço e percussão.
Torcuato Mariano: Guitarra base e solo.
Dunga: Baixo elétrico nas faixas 1, 2, 4, 5 e 6.
André Vasconcellos: Baixo elétrico nas faixas 3, 7, 8, 9 e 10.
Lúcio Vieira: Bateria.

Gravado por Beto Montrezol, Enrico De Paoli, Edu Costa e Duda Melo nos estúdios Fibra (RJ), TM (RJ) e BM (Manaus) entre julho e dezembro de 2008.
Mixado por Rodrigo Vidal no TM estúdio (RJ).
Masterizado por Enrico De Paoli no Incrível Mundo (RJ).

Todas as músicas compostas por Geovanni Andrade, exceto "Fim de Tarde" (Cesar Peres/ Claudio Neder) e "O Milagre da Manhã" (Claudio Neder/ Geovanni Andrade). Produzido e arranjado por Geovanni Andrade, com colaboração dos músicos participantes.

Fotos: Marcos Hermes.
________________________________________________________________

Visite também:

MySpace

Site oficial



Playlists relacionadas

Geovanni Andrade

EstiloPop
Cidade/EstadoManaus / AM
Plays36.724plays
Tamanho
Imprimir

Cadeira na calçada

Composição: Geovanni Andrade

Lembro quando era pequeno Tudo era simples Tudo era fácil Tudo era brinquedo Lembro quando era pequeno Nada era chato Nada era difícil Nada era segredo Ah! como eu lembro do som dos aviões quebrando o silêncio As mãos de minha avó arrumando meus botões Era feliz Ah! como eu lembro, corria só pra ver os aviões passando Pousando corações Trazendo emoções Pra ser feliz, bastava ver o vôo dos aviões Hoje quando vou pra rua Tudo é apressado Tudo é complicado Tudo é "pra ontem" Hoje quando vou pra rua Nada é sagrado Nada é de fato Feito para sempre Ando à procura daquela mesma rua Que um dia foi o palco da minha breve infância Ao ver os aviões era feliz! Ando à procura de uma calçada nua P'ra n'uma dessas noites poder olhar pro céu Sem pressa de viver E recordar meus aviões

1.282

plays

Comentários

Filtrar Por:

Playlists relacionadas à musica

Home