Imagem de capa de Gisele Araújo

Gisele Araújo

Cidade/EstadoLimeira / SP
Plays932plays
Tamanho
Imprimir

Prisma De Liberdade

Composição: Gisele Araújo

Trouxe comigo 22 cartas que diziam que eu não posso me deixar ir por nada é numa ausência de atenção, num tormento desatento que te roubam a consciência, a vida e a inocência Mas já é hora de dizer basta de interromper o que é anti o natural Deixar pra trás tudo o que já passou Criar tudo que a alma sempre sonhou Libertá-la da escravidão do mundo Gritar no silêncio ensurdecedor Silenciar no caos, pensar com o amor Atingir a luz no centro da escuridão Eu vou construir uma sociedade alternativa Perambular sem direção, nem razão, criar a vida Libertar a energia que está presa e mutilada Reunir minha alma que esteve fragmentada E não tem Perseguição, tortura ou ilusão Que possa impedir A indomável serpente vai onde quer ir O problema de escutar seu coração Vibrar felicidade, alegria e gratidão É que tu vicia nesse turbilhão Feito de verdade, joga fora a vaidade Só pra viver uma vida de liberdade É um caminho sem volta irmão Depois que tu descobre o poder de permitir plantar no mundo a semente que nasceu no seu coração Riso inabalável que expande a harmonia Ritmo inigualável que toca o tambor e a fria Realidade se desfaz numa memória vazia Volta com o calor e o tremor da terra A sensação no peito de acender uma vela Chama queima lá, fogo queima aqui E eu chamo todo mundo pra criar e expandir E já é hora de dizer basta de interromper o que é anti o natural Rir loucamente, agradecer pelo que passou Unir nossas mãos, viver com ardor Irradiar verdade nos quatro cantos do mundo E de repente criar coragem Ir além do que parece ser verdade Encontrar a chave da porta da liberdade

932

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica