Álbum em destaque

Imperatriz Assassina

Lançamento: 2019

Músicas: 13

O Único A Mais

Jai Mahal

Não, eu não me importo
Se você me deixar
Por causa de seu namorado
De seu namorado oficial
Não, eu não posso me queixar
Pois quando eu te conheci
Já era assim, afinal.
Mas ontem você me deixou chorando
Na noite tranqüila e de paz
Enquanto estava te esperando
Eu vi você sair
Junto com outro rapaz
Você havia me falado
que além de seu namorado
Eu era o único a mais
Eu era o único a mais
Eu era o único a mais
Eu era o único a mais
Eu era o único a mais
Você só sabe quando se vê
Ou é porque dá para perceber
Você só sabe quando se vê
Oh, meu Deus!
Como isto faz doer

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (1)

Clipes (4)

Release

​O ​jornalista Otávio Rodrigues, o Doctor Reggae, fala sobre Jai Mahal e o disco Invisívelman lançado em 2014.

JAI MAHAL – Invisívelman

Primeiro, antes de conhecer o cara, ouvi falar dele. Não era bem um superstar, mas gravitava entre descolados, músicos e outros talentos das artes, como eu começava a descobrir. Vivíamos então no longínquo século 20, em algum momento no início da era de 1980 e o reggae no Brasil era um deserto ensolarado, por onde raros beduínos caminhavam solitários e cheios de sede à procura de seus iguais. Nas conversas à sombra dos camelos, sempre acompanhadas de um chá dos bons, se ouvia dizer que um jovem de nome Jai Mahal, talhado entre a alta cultura e as tradições das Índias, cultuava a Jamaica e seus artistas – além de ...

Continuar lendo>>