Jardel Nascimento

EstiloSamba
Cidade/EstadoSão João del Rei / MG
Plays14.159plays
Tamanho
Cifra
Imprimir

Açucena

Composição: Jardel Nascimento

Açucena, mulher bonita Pele morena num vestido de chita Toda sua riqueza leva um nome Seu maior patrimônio se chama fome E muitas bocas pra alimentar Açucena, sempre serena De rebento em rebento conta uma dezena E na barriga carrega outra criança Faz novena, trezena e tem esperança Diz que a vida vai melhorar Vive a duras penas essa pequena Carrega o padecimento com conformação Não maldiz a vida, não contracena Seu alimento, seu sustento é sua oração Açucena, mulher bonita Nos seus sonhos, nem mais acredita Todos eles jogados no pó da terra Renúncia que fez em prol d’uma guerra A peleja sobreviver Açucena, sempre serena Trava uma luta diária obscena Quer deixar pros filhos a herança De vindouros anos de abastança Antes que venha a fenecer Mesmo a duras penas essa pequena Traz consigo o sonho de transformação Labuta sua vida e não blasfema Espera sua graça e divide seu pão

583

plays

Comentários

Filtrar Por:

Playlists relacionadas à musica

Jardel Nascimento

EstiloSamba
Cidade/EstadoSão João del Rei / MG
Plays14.159plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesFrancisco Andre andrade e outros 5 ouvintes
Fã-clubejosué queiroz ferreira e outros 5 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Jardel Nascimento, compositor e cantor de samba, começou sua carreira em 2012 com o lançamento do seu álbum autoral e independente “Made in Brazil – Feitin in Minas”. Mineiro de Conselheiro Lafaiete, e atualmente residindo em São João Del Rei, busca inspiração para composição de suas músicas nas ruas e vielas das cidades históricas de Minas, além de grandes mestres como: Cartola, Nelson Cavaquinho, Roberto Ribeiro, Ataulfo Alves, Adoniram Barbosa, entre outros.

Como todo mineiro, tem um jeito especial de ser, de falar, de fazer músicas, de fazer samba... Ladino e prudente, sem querer dar o passo maior que a perna, lança o álbum “Made in Brazil – Feitin in Minas” ao melhor estilo come quieto, com músicas que tentam captar as várias nuances do “ser mineiro”. As letras de suas canções variam da mulher pobre e serena que tem fé inabalável ao malandro, conhecido também como veiaco. Passeando pelas vilas coloniais, falam de amor, de saudade, e do aperto no peito que ambos causam. O álbum traduz um pouco de sua brasilidade, de sua mineirice, de experiências vividas e causos inventados.

Playlists relacionadas

Contrate

Jardel Nascimento

(32) 8813 - 8613 | (31) 8546 - 9490http://www.jardelnascimento.webnode.com
Home