Carcaça

Vinicius Castro

Pela mulher que te perdoa todo dia
Pelo patrão que te explora a força bruta
E pela vida que te engole em goles rasos:
Quem aqui será contrário à razão que Deus criou?

É pela força que se esvai em doses curtas
É pela raiva que te queima o peito magro
Por tudo aquilo que te prende à lama quente:
Quem aqui será clemente à razão que Deus criou?

Pela gravata, pelo teu itinerário
Pela ganância, pela lógica cristã
Pela bravata e o bom senso do carrasco
Por pelo menos uma lágrima de amor

É pela língua, pela pele e pelo pêlo.
É pelo couro arrancado sem ter dó
É pela brasa que te marca a carcaça
Quem aqui não acha graça da razão que Deus criou?

É pelo solo que se racha ao toque da água
E te lapida em caule seco: alma em pó
Pelas questões de natureza bestial
Quem aqui acha legal essa razão que Deus criou?

Pela chantagem, pelo teu estelionato
Pelo Inato subornando tua visão
Por tudo aquilo que de fato é real
Quem aqui acha normal essa razão que Deus criou?

Em nome da guerra,
Da honra
E de tudo que convém:
Em nome do pai,
Do filho
E do espírito de alguém.

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (6)

Release

Vinicius Castro é cantor e compositor recifense radicado no Rio de Janeiro e ex-morador de Campinas e Curitiba. Seu disco de estréia, ?Jogo de Palavras? (2010), foi elogiado por Arthur Dapieve, teve críticas positivas na Folha de SP, Revista Rolling Stone, Revista Backstage, Uol, e destaque em portais como Oi Novo Som e PalcoMp3.

Com sua ex-banda Polar, abriu o show do grupo inglês PLACEBO no Claro Hall (RJ).

Na divulgação de seu trabalho, concedeu entrevista na Globo News, teve clip transmitido na Tv Brasil, canções executadas na MPB Fm e deu entrevistas em programas da rádio Oi Fm, Roquette Pinto, Band, MEC e Manchete.

Já passou por palcos de São Paulo (Funhouse e Outs), Brasília (Teatro dos
Bancários), Miguel Pereira (Festival Café, cachaça e chorinho) e no Rio de ...

Continuar lendo>>