EstiloRegional
Cidade/EstadoFrancisco Beltrão / PR
Plays12.297plays
Passando a História a LimpoLançamento: 201926 músicas
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver todos os álbuns
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesLuiz Silva e outros 12 ouvintes
Fã-clubeNuno Marques e outros 18 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Cantor, compositor e gaiteiro, Júlio Cézar Leonardi é paranaense de Francisco Beltrão. Filho de pai gaúcho e mãe nordestina, neto de italianos e brasileiros, busca preservar em suas canções a alegria, as tradições e as raízes de sua descendência, sobretudo no que se refere à cultura do Sul do Brasil.

Além da carreira musical, Júlio Cézar atua também em rádio e televisão. Apresenta uma das edições diárias do telejornal da TV Beltrão/Rede Brasil, além de um programa semanal de variedades na mesma emissora. É também produtor e apresentador do programa \"Fandangueando\", pelas emissoras de rádio Onda Sul FM e Horizonte FM, levando diariamente a música gaúcha a milhares de ouvintes no Sudoeste do Paraná.

Júlio Cézar recebeu de seu pai os primeiros ensinamentos no acordeon e, em seguida, estudou sob orientação profissional. Conheceu a arte de grandes mestres do acordeon, de vários gêneros, e escolheu o estilo gaúcho, influenciado pelo estilo musical de Albino Manique, Edson Dutra, Gildinho, entre outros. Iniciou sua carreira musical nos anos 90, animando matinés e bailes, ainda sem qualquer intenção de se profissionalizar na música.

Gravou seu primeiro CD de solos de acordeon em 2001, embora nunca o tenha lançado no mercado. O disco, que faz parte apenas do acervo do artista e de alguns amigos que foram presenteados na época, é considerado um registro simples e valioso da execução de canções de sucesso de vários artistas.

Em 2006, gravou o álbum \"Abraçado na Gaita\", com solos de acordeon de sua própria autoria. Produzido por Luiz Carlos Lanfredi (Os Monarcas), este foi o primeiro CD lançado comercialmente e retrata sua primeira experiência como compositor.

Em 2008, Júlio Cézar criou o Grupo Fandangueiro, para acompanhá-lo em shows e bailes, com estilo tradicionalista e campeiro, buscando preservar a autêntica música gaúcha fandangueira e se tornar uma opção definitiva neste segmento.

Em 2009, firmou a parceria com a Gravadora ACIT e lançou ?Sou Fandangueiro?. Produzido por Edison Campagna, o álbum traz o estilo, a identidade e o compasso que Júlio Cézar apresenta nos fandangos e retrata um dos momentos mais importantes da carreira. Nele, o músico emprega também a sua voz, pela primeira vez, em composições próprias e de grandes autores do Sul.

No ano de 2010, o programa Fandangueando veio para o disco, através da Gravadora ACIT, que lançou o CD ?Fandangueando com Júlio Cézar Leonardi?, uma coletânea com músicas de vários artistas, que são executadas no programa.

Em 2012, chega pela Gravadora ACIT o 4º CD de Júlio Cézar Leonardi: ?Minha Alma Cantadeira?, com novas composições do artista. O álbum, também produzido por Edison Campagna, mantém o tradicionalismo puro e a linha fandangueira, que são vertentes para o músico e desenham a sua identidade.

Playlists relacionadas

EstiloRegional
Cidade/EstadoFrancisco Beltrão / PR
Plays12.297plays
Tamanho
Imprimir

Festa na Campanha

Composição: Júlio Cézar Leonardi

Lá na campanha, quando tem festa campeira, junta gente de montoeira, até parece formigueiro; de todo lado, vem compadre e vem comadre, vem o delegado e o padre, vem o peão e o fazendeiro; levanta poeira pela redondeza inteira, e aquela gente festeira vem pisoteando os carreiros; a peonada, preparando a churrascada, e as prendas trazem salada, bolo, cuca e pão caseiro. Que coisa linda que é uma festa na campanha, com gaita, churrasco e canha, trova, prosa e cantoria; prendas bonitas, muita farra e brincadeira, e essa gente hospitaleira cultivando a alegria. De manhãzita, tem o culto lá na igreja, e o povo todo festeja o dia santo do lugar; depois da bóia, tem carpeta, rifa e bingo, e, pra completar o domingo, domingueira pra dançar; é nessa hora que os mais novos, bem ligeiros, no compasso do gaiteiro, querem mesmo é namorar; e a velharada, abarrotada de bolacha, chega até perder as faixas, de tanto se chacoalhar. Que coisa linda que é uma festa na campanha, com gaita, churrasco e canha, trova, prosa e cantoria; prendas bonitas, muita farra e brincadeira, e essa gente hospitaleira cultivando a alegria. A tarde inteira, corre frouxa essa festança, e essa gente não se cansa, lembrando tempos de outrora; e, quando o sol, lá na coxilha, vai baixando, o matiné vai se acabando, que é tempo de ir embora pra tirar leite e tratar a bicharada, que a lida não tem parada, pra quem vive lá pra fora; estrada afora, vão contando suas façanhas; nessas festas na campanha, a tristeza não vigora. Que coisa linda que é uma festa na campanha, com gaita, churrasco e canha, trova, prosa e cantoria; prendas bonitas, muita farra e brincadeira, e essa gente hospitaleira cultivando a alegria.

2

plays

Comentários

Filtrar Por:

Playlists relacionadas à musica

Home