Álbum em destaque

Somos Som

Lançamento: 26/4/2019

Músicas: 10

Mãe Gaia

Karola Nunes


MÃE TERRA EU SOU FILHA DE GAIA, O CICLO NATURAL NÃO FALHA

DA TERRA VIM, PRA TERRA VOLTAREI
EM CARNE ESTOU, MAS LUZ SEMPRE SEREI
LIBERTAÇÃO, É SÓ AGORA EU SEI, QUE VIBRAÇÃO É COMBUSTÍVEL, COMPROVEI

VIDA QUE ORIGINA A ONDA, SENTE A BATIDA, DANCE O REGGAE NÃO SE ESCONDA
VIBRA NA MESMA INTENÇÃO, APENAS SE PERMITA, LIBERTA O CORAÇÃO
VIDA QUE ORIGINA A ONDA, SE JOGA NA PISTA, SEM MEDO SE ARRISCA
SE O REGGAE TE CHAMA, ENTÃO CORRESPONDA
VIBRA NA MESMA INTENÇÃO, SENTE A BATIDA E VIBRA JUNTO COM A CANÇÃO

MÃE TERRA EU SOU FILHA DO SOL. O ASTRO REI DA VIDA, É MEU GUIA, É MEU FAROL
MÃE TERRA EU SOU FILHA DO SOL, ME COBRE, ME ILUMINA, DO FIRMAMENTO FAZ LENÇOL

É O MESMO SOL QUE QUEIMA LÁ EM CIMA NO CÉU
É O MESMO RUBRO NA CORRENTE SANGUÍNEA DOS SEUS
É SINCRONIA, COINCIDÊNCIA NÃO HÁ
QUEM VIBRA JUNTO A TENDÊNCIA É MELHORAR

VIDA QUE ORIGINA A ONDA, SENTE A BATIDA, OUÇA O REGGAE NÃO SE ESCONDA
VIBRA NA MESMA INTENÇÃO, APENAS SE PERMITA, LIBERTA O CORAÇÃO
VIDA QUE ORIGINA A ONDA, SE JOGA NA PISTA, SEM MEDO SE ARRISCA
SE O REGGAE TE CHAMA, ENTÃO CORRESPONDA
VIBRA NA MESMA INTENÇÃO, SENTE A BATIDA E VIBRA JUNTO COM A CANÇÃO

Músicas mais acessadas

Agenda de shows (7)

Álbuns e Singles/EPs  (4)

Fotos (37)

Clipes (15)

Release

No cerrado matogrossense, Karola Nunes, semeia seu terreno sonoro. Acadêmica do curso de Música da UFMT, mas formada pelos palcos da noite, Karola transita por diversos gêneros e reflete essa miscelânea brasileira. Se, questionada, não sabe se enquadrar num estilo. Isso porque, com influências do baião do pai paraibano, da MPB tão presente nos repertórios dos bares e da paixão pelo reggae, a cantora e instrumentista, quer mesmo, é brincar com as sonoridades brasileiras.
Os ritmos que acompanham suas composições são resultado da vivência cotidiana e de suas aventuras sonoras. Karola integrou a banda Marakadaje (inspirada no movimento mangue beat), que saiu do cerrado para levar o trabalho autoral para a ilha catarinense (2007). Em seu retorno ao Mato Grosso (2009), integrou o grupo feminino de choro e samba, Bionne ...

Continuar lendo>>