Imagem de capa de Lucas Pratta

Lucas Pratta

Cidade/EstadoSanta Luzia / BA
Plays424plays
Tamanho
Imprimir

Autor

Composição: Lucas Pratta

[verso 1] Não deixa tua ambição Puxar o gatilho Que te faz plantar uma grama Querendo colher um quilo Venenoso e maligno Dignidade sempre é orgulhosa Mas orgulho nem sempre é digno Vem do instinto A segurança de ser quem é Por isso invejoso Não consegue ficar de pé Quando bate as neurose Eu sei oque tu quer Mas não deixa o calor dessa cidade Queimar tua fé Autor Desse sonho sem norte Dessa vida amarga Igual esse cafe forte Se o sono vai Vem as neurose Dizem que a madrugada é prima da morte Os amigo ta forte Transando com a sorte Pra o lixo virar luxo E o luxo virar esporte Se abraçou não corre Cê sabe como resolve Veneno é remédio Se te deixa mais deixa forte E eu não vivo na ilusão,não De falsos drogados De falsos amigos De falsos status Quem dar ouvido pro cão Não enxergar quem esta do lado Acha que é dono do futuro E esta perdido no passado,é mato [Verso 2] E vem ostentando essa certeza Fala mal do jogo Mas não põe as cartas na mesa Pra vacilo de arrombado Aqui não tem gentileza Conforto pra família E tropa as melhor buce#@# Cidade dorme la fora E o caos acorda aqui dentro 3x A justiça vem montada Em um cavalo velho e lento Eu sou uma quinta feira chata Com um céu cinzento E os que fez o tempo de refém Acabou refém do tempo Como sempre,o bagui é loco Vai vendo Não me intimida essas cobra que morre Com o próprio veneno Porque destilar meus problemas É o de menos O foda é saber que pra ganhar Eu tenho que perder oque eu perdendo Voltando pra casa Mil cenas numa mesma madrugada Tiro o tênis e sento na mesa Minha vida ainda ta bagunçada Eu queria ir pra praia Mas tô no sofá da sala Bolando o plano Pra ser o rapper mais bolado da área

137

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica