Imagem de capa de Lucas Pratta

Lucas Pratta

Cidade/EstadoSanta Luzia / BA
Plays424plays
Tamanho
Imprimir

Veneno

Composição: Lucas Pratta

A gente cresce E não muda o critério É os que nunca treme Se o bagulho fica serio Vendo vacilão rodar Nós segue discreto O mar é pra corajoso E vocês ostentando brejo Certo é certo Como um bom marujo Onde nem todo luxo é conforto Mas todo conforto é luxo No mesmo foco Eu nunca me iludo Ou você deixa mudo o mundo Ou mundo te deixa mudo A consequência é o troco, bruxo Então agora aceita Almejo tanto luxo que agora ta Entre a morte e a cadeia Tua mãe que te ama Mas oque ela fala você não aceita E prefere ouvir do delegado Oque ignorou da família inteira Mas nós daqui age pelo certo Sabe que o clima é tenso E quando o tempo fecha Eu sei quem é fechamento Deixa os bico ciente Pra buxixo não tem tempo Pássarinho da noite Nós voa quando ninguém ta vendo é o cheiro das notas Vermelho do ego É a visão das drogas É o sabor do sexo x2 Na escuridão do veneno Que vai cegar muito invejoso A mentira é oque salva e oque mata O mentiroso Oque seria perigoso? Gosto do desgosto? Seu corpo é seu refém Ou você é refém do seu corpo ? Loco Tentando manobrar minha própria memoria Tentando ser o vilão herói Da minha própria historia Sorriso da minha mãe Minha maior vitoria Dando ou não pra entupir A gaveta dela de joia E os mais velhos sempre vão Ensinar pra vocês Que o nosso fim do mundo Se chama final do mês Que o dobro é obrigação Pra pisar onde eu não pisei E quem é nobre pra mim Nunca precisou ser rei Te vendem um óculos que te cega E te vendem uma liberdade que é sua maior cela Entre levantadas e quedas O futuro me embebeda e o passado me atropela Preso em um corpo mortal Já era Paixão e raiva é tudo que a juventude tem Por isso vivi na merda é o cheiro das notas Vermelho do ego É a visão das drogas É o sabor do sexo x2

17

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica