Imagem de capa de Gabriel Santus
Gabriel Santus

Gabriel Santus

Cidade/EstadoPlanaltina / DF
Plays149.965plays
Tamanho
Imprimir

Inveja Não

Composição: Gabriel San

Quem inveja, não prospera Tagarela, tá naquela De querer sair da favela Na sua mente, só miséria Coração, uma pedra O rancor, nas artérias A favela mora nela A favela mora nela Falar que a favela venceu é fácil (Nunca foi fácil vencer assim) Tirar a favela de dentro do peito é difícil (sai sai) Diz que é independente Mas andando com corrente escraviza sua própria mente Quando mente, nem sente (Seu estado) é IN (Situação) DEPENDENTE Estão me pedindo pra falar baixinho Só que eu não nasci pra sussurrar Eu acordei ouvindo os passarinhos Trazendo paz, guerra eu deixei pra lá Aquele que habita no esconderijo Do altíssimo (do altíssimo) À sombra do onipotente descansará (descansará) Direi do senhor: Que Ele é meu Deus (Refúgio) (sou seu) DEPENDENTE Totalmente, INDEPENDENTE do mal que eu não quero fazer, mas eu faço Me arrependo e faço outro compasso Pra viver Independência do pecado Pela graça, através da FÉ ser salvo Independente do que eu fiz Sou dependente do juiz Independência eu não quis Submisso ao meu advogado Independente do que eu fiz Sou dependente do juiz Independência eu não quis Submisso ao meu advogado Quem inveja, não prospera Tagarela, tá naquela De querer sair da favela Na sua mente, só miséria Coração, uma pedra O rancor, nas artérias A favela mora nela A favela mora nela Falar que a favela venceu é fácil (Sai pra lá cachorro raivoso) Tirar a favela de dentro do peito é difícil (Tira ou arranco) Diz que é independente Mas andando com corrente escraviza sua própria mente Quando mente, nem sente (Seu estado) é IN (Situação) DEPENDENTE Estão me pedindo pra falar baixinho Só que eu não nasci pra sussurrar Eu acordei ouvindo os passarinhos Trazendo paz, guerra eu deixei pra lá Aquele que habita no esconderijo Do altíssimo (do altíssimo) À sombra do onipotente descansará (descansará) Direi do senhor: Que Ele é meu Deus (Refúgio) (eu sou seu) Totalmente, DEPENDENTE INDEPENDENTE do mal que eu não quero fazer, mas eu faço Me arrependo e faço outro compasso Pra viver Independência do pecado Pela graça, através da FÉ ser salvo Independente do que eu fiz Sou dependente do juiz Independência eu não quis Submisso ao meu advogado Independente do que eu fiz Sou dependente do juiz Independência eu não quis Submisso ao meu advogado Num inveja não Se invejar você não vai prosperar Quem inveja, não prospera Tagarela, tagarela Independente do que eu fiz Sou dependente do juiz Independência eu não quis Pra viver do seu lado Meu advogado!

446

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica