Priscilla FeniksMansão do Gueto135.839 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
1 / 10

Deixa Passar

Priscilla Feniks

Se o BOP pegou marra nesse lugar
Faixa de gaza é aqui mesmo, se vier pode pá
Quatro da manhã e o moleque como?
Bombardiou um funk na minhas costas e pronto
Mil grau na cuca você tá ligado
Fiel mandou um salve, pow pow, to desconfiado
Enquanto um mano canta um rap é um milhão na febre
No tijolinho uns malucos tão de Mac
Fazendo umas filmagens e uns videoclipes
E umas minas na Honda meio street
A gente sabe o contraste gera dor
Borá ver se o que sobra ainda tem valor

Refrão:
Deixa passar... A dor, deixa passar
Deixa passar... Na paz, deixa passar
Eu tive que subir, lá no alto, lá no alto

O céu deve tá um inferno
Quanta gente aí geral chegou um mano de terno
Com uma ceva e colarim – eu percebo
Louco que era por nós – virou do avesso, entendo
Às vezes a rolha estraga o vinho
Oprime, e a guerra explodindo
Consumismo, invasão, e os “bêbo” rindo
Uns batidão cuspindo, e a chuva vindo
Eu tive que subir lá no alto pra ver
A mente mata mais que o prazer
Eu vou subindo na moral
Quanto pior o mundo fica melhor eu vou ser

Refrão

Eu tive que subir no alto pra ver
A maldade e a malícia quando um homem crê
Pode crê, deixa eu ver
A minha mente não estava pra entender
As maldades bem vestidas foram pra TV
As beldades maltrapilhas vão sobreviver

Confuso? Sei demais no fundo
A maldade tava em mim e não no mundo
Daqui enxergo um céu no chão
E a vontade de ter o mundo inteiro na mão
Se o mundo é cheio de maldade
Porque o ego é a cruz da humanidade, pode crê
Porque o ego é a cruz da humanidade

Deixa passar
A mente aprisionada falha quando a pressão espalha o medo
Deixa passar
Entendo, não distorça o que eu digo geralmente tudo isso alimenta dor
Deixa passar
Ego televisão povinho deixa sua alma mostrar o caminho
Deixa passar
Maloqueragem ta em peso pra dizer... é nois pode crê

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (2)

Fotos (15)

Clipes (6)

Release

Priscilla Feniks é cantora e compositora que versa a visão feminina das ruas explorando diferentes flows e melodias. A artista, que se considera uma fênix – pássaro da mitologia egípcia que ressurge das cinzas – por sobreviver a diversas situações nas cidades onde já residiu, lançou seu primeiro álbum em 2013, intitulado Só a Gente Sabe.

Gaúcha, seu trabalho é influenciado pela sua militância social e política, sendo que atualmente integra a Frente Nacional de Mulheres no Hip Hop. Iniciou seu envolvimento com a Cultura Hip Hop através da dança em 2001, e no ano seguinte começou a escrever raps e experimentar produções caseiras.

Seja nos palcos ou na rua, já se apresentou em diversas cidades como: Recife, Rio de Janeiro, Porto Alegre, São Paulo, Bauru, Santos, Ribeirão Preto, São José dos ...

Continuar lendo>>