Rafa Omenin

Cidade/EstadoVideira / SC
Plays25.041plays
Tamanho
Imprimir

Não é o meu lugar

Composição: R.s Menin

Intro: Nunca me deram valor, nunca quis ser minha amiga, sociedade nunca se importou com a minha rima, agora sinta a resposta dessa ferida, nem! Sociedade nunca quis saber de mim Sempre me deixou largado por aí Omenin nasceu no meio da madrugada entre o silêncio das ruas e o retorno das baladas éh! E eu nunca soube se eu era feliz Até o rap me contratar como aprendiz Seguindo pela noite o Freestyle corre solto O beat-box está armado, Zé povinho morde o osso A inveja nunca encerra nossos sonhos e metas Com garra subimos a serra Pela janela do meu quarto eu vi o mundo girando ao meu redor Sonhando em algum dia alguém ouvir a minha voz Amigos foram apoio, meus amigos são o apoio Me dão força enquanto sou julgado pelos outros É difícil, mas eu creio que é possível Um dia eu chego lá lembre-se desse versículo De pé eu rimo em cima de cacos de vidro Um salve pros guerreiros e foda-se os inimigos E o meu rolé não importa pra cidade onde eu vivo Inimigo no migué, sistema fica aflito Aqui todos acham que sou louco Por ousar em cantar rap no meio desse povo Eu nasci com isso malandro (sacou?) Eu escrevia letras de rap enquanto os outros estavam estudando Me lembro do dia que falei Esse não é o meu lugar e por aqui não ficarei Refrão 2x Bis Éh! Esse não é o meu lugar mané, eu não nasci pra ficar de pé e só Observar as injustiças da vida, observar as injustiças da vida Quantas festas, quantas festas Quantas festas ficaram rolando e eu não tava lá Presente dentro da minha mente repassando no papel e pá Não sabia se estava fazendo a coisa certa Deixava a minha alma completa essas rimas Que eu abracei, escrevendo eu ri e chorei porêm, Não me arrependo das tintas de caneta que já gastei, pois eu sei Meu espírito me condena se eu não entro em cena com a pena Rabiscando as paredes do cotidiano Positividade tanto pras minhas quanto para os manos Me lembro do e-mail que eu mandei pra rádio Pedindo se tocassem o meu som mas os otários Nem me responderam me deixaram no vácuo Só porque eu canto rap ta ligado Mas tudo bem afinal eu não pago o seu salário Eu to na minha reta não atravessa “oo caralho” O Zé e o boy já riram de mim Não tem medo do começo quem nasceu no fim O meu grito de guerra não se ergue por si só juntando os versos os parceiros e os B.o (falei assim) De pé eu rimo em cima de cacos de vidro Quantas vezes conversando com o divino E vai, e no esculacho vou seguindo a tradição no jogo difícil cheio de cartas na minha mão Na manga eu saco aquela que seca toda ramela daquele julgador que só acordou por ela Esperando que eu cantasse outra coisa menos essa Minha última alternativa foi de preza Uma folha recheada de rimas diversas, aqui está o meu currículo patrão! Refrão 2x Bis Éh! Esse não é o meu lugar Mané, eu não nasci pra ficar de pé e só Observar as injustiças da vida, observar as injustiças da vida Levante-se amigo! Não dê valor pra quem não precisa de você...

2.634

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica