Contrate

Rod San Produções Artísticas

(21) 7832-5458

Trem - Bala

Rodrigo Santos

Sou trem-bala solto, sem freio, nem farol
Quero
abraçar o mundo e explodir o sol
Já fui herói , mas também já me dei muito
mal
Não me arrependo, mas não me arrebento igual

Sou o meu carrasco, mas
também sou meu perdão
Posso abrir os pulsos, mas não fecho o coração
Não
tenhas medo... falsidade não verás em mim
As vezes me excedo, mas quem não
erra assim?

É o meu jeito e faço o trem parar com as mãos
E o chão eu abro
pra você passar

Posso andar em vidros pra te conquistar
Sou muito impulsivo
e posso até cegar
Eu abro o peito pra bala entrar
Não sou perfeito e deixo a
ferida sangrar

É o meu jeito e faço o trem parar com as mãos
E o chão eu
abro pra você passar

Sou como um trem-bala
Desgovernado, chegando na
estação
Sem hora pra partir o próprio coração

É o meu jeito e deixo a
ferida sangrar
Eu abro o peito pra bala entrar
É o meu jeito e faço o trem
parar com as mãos
E o chão eu abro pra você passar
Eu abro pra você
passar
Eu abro pra você passar

Músicas mais acessadas

Fotos (13)

Clipes (1)

Release

Sobre Rodrigo Santos
Nascido no Rio de Janeiro em 05/04/64, o carioca Rodrigo Santos teve como primeiras influencias musicais blues, country e Jazz, através das lentes de seu pai, Renato, um engenheiro civil que tinha paixão pelos três gêneros, assim como pelas Big Bands das décadas de 40 e 50 e da música cinematográfica de Holywood. Na casa de Rodrigo também se escutava muito Chico Buarque, Edu Lobo e outras pérolas nacionais. As influencias de rock´n´roll estavam claras naquela mistura e Elvis, Beatles, Bob Dylan e Rolling Stones chegariam aos seus ouvidos logo após Chuck Berry, Little Richards e Bill Halley. O rockabilly faz parte dessas influencias todas.

A música brasileira que mais influenciaria a carreira de Rodrigo Santos chega no meio da década de 70 ...

Continuar lendo>>