Imagem de capa de Sobrevivente Moral
Sobrevivente Moral

Sobrevivente Moral

Cidade/EstadoCarapicuíba / SP
Plays173.226plays
Tamanho
Imprimir

Violência e Discriminação (Versão Rua)

Composição: Nildo e Alan

Parte 1 Sobrevivente Moral drogas, violência e discriminação vivo num mundo que só têm desgraça e muita desilusão hoje em dia você sai nas ruas vê um fardado batendo num mano por causa de uma calça larga role na madrugada falando que é roupa de traficante assassino dublê da morte desgraçado e lá se vai mais uma mano com o corpo todo furado falam que hoje em dia a justiça é a polícia mais não é porra nenhuma é outro bandido que está no jogo para jogar como instrutor da morte assassino descontrolado que leva você de quebrada mete o cano na sua boca com uma doze ele te mata e sai dando risada e sua família pede justiça contra esse assassino. Quem mora na periferia convive com isso no dia a dia se descontrola, perde a calma pedindo acabe essa patifaria, pois os demônios de farda cinza andam pra baixo e pra cima espancando pessoas de bem com ódio com sangue nos olhos querendo acabar com a vida de alguém, pois eles são reféns da maldade da injustiça se Jesus Cristo o filho de Deus veio aqui na terra pra ser luz no dia a dia o rato de farda é uma arma nas mãos de satanás seu objetivo é acabar com a paz ser um espinho em nosso caminho só que torturar alguém pelo motivo de ser preto, ou pobre, ou morar aqui deixa com ódio qualquer um daqui e infelizmente assim todos que moram por aqui pensam que pra ser feliz só mesmo pondo na polícia um fim. Refrão Só vejo violência e desgraça na periferia. Assassinos aqui na quebrada matando gente sem perdão. Sem perdão sentam o dedo deixando mães desesperadas. Essa vida eu não quero pra mim, pois não quero morrer com várias rajadas. Parte 2 Aqui no gueto mesmo não devendo devemos ficar esperto, pois a barca passa, enquadra e acaba com a vida de quem tiver por perto muitos daqui da periferia já perderam a vida na mão da polícia, porque aqui irmão a discriminação é o que prevalece pelo fato da cara de mal por conta dos problemas que você têm pode até apanhar de cassetete por causa da sua cor você pode sentir a dor de várias borrachadas nas costas deixando seus ossos todo quebrado não me esqueço uma vez eu num role vi um mano tomando enquadrado o porco de farda racista na covardia agredindo o coitado levando ao fim a tranqüilidade, a diguinidade de mais um mano daqui que agora vai odiar a polícia vai ter nojo de que tiver com a farda cinza e uma nova opinião adquiri. Que a porra da polícia só serve pra reprimir só traz o desgosto e espancar acabar com o lar das pessoas que moram aqui é seu objetivo nesse jogo que se chama sobrevivência, clemência é uma palavra que esses assassinos não conhecem, pois foram moldados pra serem soldados daquele que odeia quando o dia amanhece adoram a escuridão e ver escorrer no chão o sangue de pessoas inocentes todos eles pra mim são demônios da madrugada que atende pelo vulgo diabo não faz escolha de pessoas o que ele quer é ganhar a sua alma para poder fazer você sofrer. Eu to ligado que lá pro inferno já têm vários passaportes o de assassinos que levaram a morte muitas pessoas inocentes àqueles que descarregaram o pente levando ao fim várias vidas, mais não são só os que vivem assim no dia a dia que vão ser mandado pra esse lugar todo noia que por causa da droga acaba com nossa paz aquele que usa crack ou cocaína além de pagar a divida com a vida no final dos dias terá sua alma entregue ao Demônio do sofrimento vai ser refém e a dor vai ser a sua medalha por ter sido tão otário por não ter ouvido seus aliados que só queriam te ver bem. Refrão Só vejo violência e desgraça na periferia. Assassinos aqui na quebrada matando gente sem perdão. Sem perdão sentam o dedo deixando mães desesperadas. Essa vida eu não quero pra mim, pois não quero morrer com várias rajadas. Parte 3 Aqui na minha quebrada eu sempre ando bem a pampa com o raciocínio atento e sempre ligeiro com os manos que têm idéias erradas cheirando cocaína na viela os gambés enquadrando e dando cabada deixando as costas toda machucada esses putos de farda cinza enche você de coronhada deixando seu corpo com hematomas ou com vários tiros de fuzil jogado no mato se decompondo igual carniça os urubus comendo seu cérebro e passando quinze dias sua família atrás de você encontra seu corpo desfigurado no matagal e pela forma que você morreu quem não te conhecia irá te julgar como marginal. Mais uma família que vai ter o seu dia a dia assolado pelo desgosto seguir os mandamentos de Deus daí pra frente fica difícil o pensamento é dar o troco pegar uma arma por na cintura descarregar o pente todo direcionando os tiros na viatura, várias famílias do Gueto têm na cabeça esse pensamento vingar a morte dos entes queridos pessoas que morreram injustamente por causa de um mau julgamento acham que fazendo isso poderão sorrir novamente eu não critico mais também não apoio, pois isso é deprimente troca de tiro só tem trazido o sofrimento pra nossa gente a idéia é lutar mais sempre deixar a diguinidade seguir na frente. Com a diguinidade seguindo na frente podemos mudar nosso mundo os moleques desde pequeno na escola lutando no presente pra ter um futuro onde não fique de luto seus amigos sua família que cresçam conscientes que o crime não leva a nada só ser enquadrado pela polícia tomando borrachada, soco na cara, pois eles só querem ver no chão o seu sangue meu irmão deixando seu corpo estirado no solo com vários furos na cabeça não sobrando nada dos seus miolos cenas como essa parecem apenas existir na tela de televisão só que no Gueto é desse jeito é comum se ver um mano caído e uma mãe ajoelhada no chão chorando pelo seu filho pedindo perdão. Refrão Só vejo violência e desgraça na periferia. Assassinos aqui na quebrada matando gente sem perdão. Sem perdão sentam o dedo deixando mães desesperadas. Essa vida eu não quero pra mim, pois não quero morrer com várias rajadas.

1.646

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica