Fabinho Sobryn

EstiloGospel
Cidade/EstadoSalvador / BA
Plays26plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comentários

Filtrar Por:

Release

Ainda criança, em silêncio, o artista se via nos palcos, nos programas de TV e em apresentações mundo afora. Tendo feito tudo isso ao lado de grandes nomes da música, resolveu se entregar à vocação, mas alçando um voo em comunhão com a sua conversão, que se deu em 2008 e com um propósito maior: ser mais um mensageiro de Deus.

Essa trajetória até a carreira solo dentro do gênero gospel foi permeada pela sua busca de respostas relativas à mortalidade humana. Já adulto, e convivendo no meio artístico, Fabinho conta que experimentava um misto de ilusão e desilusão. Faltava-lhe algo e os questionamentos deram início à busca pelo que viria a preencher esse vazio. A proposta de Jesus para a Vida Eterna começou a despertar seu interesse, bem como a forma encontrada por Deus para falar com os homens, por meio de palavras, pensamentos e visões. Inicialmente, como relata, a sua postura foi a de ver para crer.

Fabinho sentia o chamado, mas queria ter a certeza de que estava pegando o caminho certo. Um dia, sem saber de tais inquietações, uma pessoa próxima, sugeriu que ele buscasse a resposta na Bíblia. Que fizesse uma pergunta e abrisse em qualquer página. Revivendo a infância, mais uma vez em silêncio, ele assim o fez. Abriu o livro Sagrado e colocou o dedo sobre um versículo que respondia o que havia exatamente indagado e trazia as palavras canto e instrumentos musicais. Seria o bastante? Não! A descrença de Fabinho ainda estava à espreita.

O conflito se estendeu e, ávido por mais provas de que era possível sim falar com Deus, Fabinho após um sonho tumultuado, buscou na Bíblia uma explicação para o que vira naquela noite. Voltou a folhear a Bíblia sozinho e aleatoriamente se deparou com o Apocalipse 9, do versículo 3 em diante. Estava lá o que havia sonhado, embora desconhecesse trechos bíblicos.

Depois, para ficar ainda mais clara a sua conversão, Fabinho diz ter ouvido uma voz interior que dizia: “Você vai cantar para Deus”. A partir daí, alguns desconhecidos e colegas, mesmo os músicos da banda onde tocava – à época estava ao lado de Tomate, numa banda de axé, onde atuou de 2008 a 2012 – passaram a pontuar que sua missão seria cantar e louvar a Deus. Sem mais dúvidas, Fabinho pediu para se retirar da banda e, logo depois, estava Livre para Cantar, nome que deu ao primeiro CD, produção independente de 2012, confirmando a fé em sua missão e a estréia no mundo gospel.

Antes de tocar ao lado de Tomate, Sobryn fez parte do Batifun em 1999 e da Rapazolla até 2008. A partir daí, envolvido no cenário gospel, ciente de que Jesus é o Senhor, Fabinho Sobryn passou a se dedicar a novas composições e arranjos. Era a sua conversão consolidada em música, de maneira livre e criativa, exposta em vídeos colocados no youtube. O louvor a Deus e a admiração que passou a nutrir pelo exemplo de Cristo, renderam depoimentos e canções. E o melhor: canções de qualidade e depoimentos de verdade!

Para mostrar que não está a passeio, Fabinho Sobryn nos brinda com um Medley de Canções/Louvores autorais e homenagem a artistas renomados, num clipe caseiro, com performances bem marcadas, produzidos por ele, nos quais aposta num ritmo pulsante, atual, com muita fé, adoração e emoção. A mensagem é passada sem cansar quem a ouve. Creia ou não creia, vale tão somente o Amor de Jesus.

Todo o dom de ser um artista está neste Medley, que abre o leque para novas canções/louvores que estão sendo elaborados e, em breve, constarão em seu novo disco. Para quem quiser ver Sobryn mais de perto, é só agendar, que tem as versões solo, acústico e com banda. No mais, é ouvir, dançar... e, claro, orar e passar adiante a paz que Deus confere a quem se dispõe a ouvi-lo, como Fabinho o fez e não mais pretende parar. Amém!

Playlists relacionadas

Contrate

Home