Tribo da Periferia

Cidade/EstadoBrasília / DF
Plays224.323.255plays
Tamanho
Imprimir

Amnésia

Composição: Tribo da Periferia

Viaja não firma, sente essa parada kamika-z -kamika-z HA.... Você quer ver o mundão bom, atenção do sofredor. Menos pedra mais amor, menos guerra mais valor, menos um, mais uma mãe que chorou e mais uma vez cravada a guerra que ninguém declarou por que tem que ser com alguém do lugar de onde eu sou que usa camisa do time que eu também sou torcedor. Me lembro, rastou revolver mirou, olhou pra mim se calou... E atirou. Essa é minha selva de pedra, minha batalha diária, eu e minha farda de guerra mais um moleque formado, nas ruas da favela, que faz engrandecer o meu orgulho perante a ela. Daqui só saio pra cela, policia me quer, mas não vou deixar de seqüela uma medalha pro gambé eles querem ver minha morte, ver minha mãe chorar, mas vou dar teor na história pros meus filhos contar. Diga-me amo que eu não sei, (3x) Você quer ver o mundão bom. Então busque sua ilusão aplaude moleque na rua com os pés no chão vai faça feliz quem convém o seu coração pra ver o negro baleado com algemas na mão sem perdão aumenta a pulsação e ainda a ação me encontra a cada dia bem mais perto da prisão em meio à multidão eu e minha solidão cega invulnerável frágil de arma na mão. É isso que a rua ensina ter coragem pra enfrentar a vida de forma assassina eu queria outro clima refletir outra imagem fazer outra homenagem cantar outra mensagem. Mas já pensou nois no píer de golfe sapão de wisk e condição pra pagar de ladrão sair de casa sem lembrar de oração ter certeza que isso tudo não é só ilusão. Diga-me amo que eu não sei, (3x) Você quer ver o mundão bom então finja que é miragem olhar pra rua e ver todo dia a mesma imagem o mesmo sonho, o mesmo assunto, a mesma malandragem o mesmo que deu tiro é o mesmo que morreu no Cage ainda cê quer que eu me cale contente mesmo com 13 no pente mesmo com a vida humilhante infelizmente não posso dar chance ao gerente a vida não é o bastante eu quero o dinheiro do cofre si é que me entende enquanto só minha mãe quiser meu bem vou vim de forma arrogante buscar as de cem Eu tô com vários que pensa assim também de caráter mercenário sem pagar pra ninguém um gladiador de passado sofredor de futuro promissor só que nele eu já tô já pensou o que cê falou do molequinho que não estudou cujo a estrela não brilhou, quem sou ai. Diga-me amo que eu não sei, (3x)

1.043.044

plays

Comentários

Filtrar Por:

Playlists relacionadas à musica

Tribo da Periferia

Cidade/EstadoBrasília / DF
Plays224.323.255plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver todos os álbuns
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesMichelfrancis Franciso e outros 66.397 ouvintes
Fã-clubeNdsn Gamer e outros 9.776 fãs

Comentários

Filtrar Por:
DuckjayVoz
LookVoz

Release

O grupo brasiliense Tribo da Periferia ou simplesmente TRIBO, para seus milhões de
fãs por todo território nacional, foi fundado no início de 1998 por seu vocalista Duckjay.
Nascido em Planaltina (DF), o grupo é reconhecido por todo o Brasil e se destaca pela
inovação e criatividade em suas composições.

Duckjay (Luiz Fernando da Silva), criador da Tribo, é brasiliense, além de
cantor, é autor e produtor musical de suas músicas. Duckjay começou a compor ainda
muito jovem e hoje, em parceria com seu amigo Look, também cantor e compositor,
formam a Tribo.

Em seus 20 anos de sucesso o grupo Tribo é considerado como um dos percussores
do rap nacional, conta com mais de Dois milhões de inscritos em seu canal oficial,
suas musicas, com letras que falam de sonhos e da realidade no Brasil, têm mais de
Meio bilhão de visualizações em seu canal do Youtube. Musicas como Alma de Pipa e
Insônia, estão com aproximadamente 100 milhões de views cada uma. Do novo
projeto, 5º O Último – Nem foi Combinado tem mais de 26 milhões de visualizações,
Doce da Alma já ultrapassa os 17 milhões de views e Imprevisível lançada dia 5 de
abril já tem mais de 7 milhões de visualizações.

Com apresentações por todo território nacional, a Tribo arrasta multidões, enchendo
as casas de shows por onde passa. O público presente é fã fervoroso do grupo, jovens
que cantam as músicas do início ao fim e carregam pelo corpo tatuagens com trechos
das letras de suas músicas, principalmente.

Tamanho sucesso com letras que aproximam crianças, jovens e adultos, falando de
amor, fé, coragem, futuro e sonhos, faz com que Tribo esteja entre os
maiores nomes do rap nacional e da musica brasileira na internet, são mais de 600 mil
seguidores em seu Instagram, 3 milhões de curtidas em sua página oficial do
Facebook e mais de 2 milhões de inscritos em seu canal oficial no Youtube.

Com uma agenda de mais de 15 shows mensais, a Tribo continua divulgando seu
trabalho por todo Brasil, preparando novas músicas e novos videoclipes, do projeto 5º
Último e esquentando os motores para as comemorações dos 20 anos da Tribo, que
acontece este ano.
 
Discografia - 6 álbuns publicados: o primeiro a ser lançado foi “Verdadeiro Brasileiro”
(2002), seguido de “Tudo Nosso” (2005). Seis anos após o lançamento do primeiro
álbum, o grupo passou a intitular os discos como - “1º Último” (2011), “2º Último”
(2013), “3º Último” (2014) e “4º Último” (2016). Atualmente o grupo trabalha no
próximo projeto “5º Último".
Hits - Alguns dos sucessos lançados pela Tribo: “Carro de Malandro” foi um dos
primeiros hits do grupo. Em seguida vieram: “Pode Olhar Que Eu Deixo”, “Marciano”,
“Aniversário do Colombiano”, “Ela tá Virada” e “Alma de Pipa”, “Insônia”, “Perdidos em
Narnia”, “Nem foi Combinado”, “Doce da Alma” “Imprevisível”, entre outros. Todas as
músicas da Tribo são produzidas pelo próprio Duckjay, no seu estúdio - Kamika-z.
 
Prêmios - Em 2016 a Tribo ganhou o prêmio Palco Mp3 como o artista mais acessado
na categoria Rap - Hip Hop. O grupo foi premiado também como o artista mais
acessado do Distrito Federal, por milhões de inscritos no Youtube. Além disso, o músico Duckjay, em 2008, foi indicado ao prêmio Hutiz, como melhor produtor musical
do Brasil.

Playlists relacionadas

Home