Wander Sáh

Wander Sáh

EstiloMPB
Cidade/EstadoBelo Horizonte / MG
Plays23.513plays
Tamanho
Imprimir

Na hora de pagar a conta

Composição: Wander Sáh

Na hora de pagar a conta Ele sai de fininho e até passa mal Vai ao pro banheiro se esconde é um tremendo cara de pau baixa um santo entra em transe sofre convulsão e se estica no chão chora entra em depressão na hora de pagar a conta Cerveja, cachaça, vinho e tira gosto Enxuga e não fica tonto parece um encosto o cara é um tanque e a galera trincando se bobear ele ainda embolsa o troco Lá na venda do Zé quando veio a conta O safado correu pra dentro da igreja Disse ter convertido era um homem de Deus Livre de impureza Na hora de pagar a conta Ele sai de fininho e até passa mal Vai pro banheiro se esconde é um tremendo cara de pau baixa um santo entra em transe sofre convulsão e se estica no chão chora entra em depressão na hora de pagar a conta Mas moçada já anda de olho nesse canalha Do seu bolso nao sai nenhuma ninharia não sai nehuma migalha outro um radar flagrou ele tirando uma pelega de 100 de dentro da carteira tava pagando uma cerva pra nega juju na barraca da feira Na hora de pagar a conta Ele sai de fininho e até passa mal Vai pro banheiro se esconde é um tremendo cara de pau baixa um santo entra em transe sofre convulsão e se estica no chão chora entra em depressão na hora de pagar a conta Armaram pra ele e foram parar numa churrascaria Entortaram o xifre e abriram a conta no nome do traíra O crocodilo é sortudo pois veio um cara embecado pagando toda a despesa A mesa foi premiada numa promoção de cerveja Na hora de pagar a conta Ele sai de fininho e até passa mal Vai pro banheiro se esconde é um tremendo cara de pau baixa um santo entra em transe sofre convulsão e se estica no chão chora entra em depressão na hora de pagar a conta

1.030

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica