Wlad Borges

Wlad Borges

Cidade/EstadoBrasília / DF
Plays4.159.544plays
Tamanho
Imprimir

Mes de Agosto

Composição: Voz Sem Medo Feat. WLAD BORGES

Queria eu retroceder Fazer o tempo voltar Pra nunca mais te ver sofrer Nem por mim chorar Meu braço forte, firme, meu alicerce Filho que mata o pai, nunca esqueçe Não puxei nenhum gatilho pra tirar a sua vida Te matei de desgostô usando droga, bebida Só te dei prejuízo, nenhuma alegria Nunca te perguntei: 'Pai, como foi seu dia?' Uma frase de carinho, de amor, preocupação Jamais agradeci, apertei a sua mão Abraçar nem pensar, tinha nojo do meu velho Hoje estou aqui, chorando no cemitério O aniversário do coroa foi, passou batido Enquanto eu tinha bolo, brinquedo, tênis fudido Das vizinhas eu sabia o pensamento de cada O pai é um santo, o filho não vale nada 'Não pedi pra nascer', sempre dizia Pois no mundo me sustenta, eu falava e ele fazia Hoje é dia dos pais, quanta falta ele me faz Cuida bem do seu que o meu não volta mais [REFRÂO] X2 O mês de agosto é mais triste pra mim Lágrima no rosto, saudade sem fim Porque eu fui fazer tudo errado? Enterrei meu próprio pai, sou o único culpado Na escola, era um bicho só, reclamação Advertência no início, depois a expulsão 1, 2, 3, acho que nem sei Perdi até as contas de por quantas eu passei O coitado, humilhado, sempre ia à reunião De cabeça abaixada, prestava muita atenção Supletivo, noturno, começou a estudar 'Primeiro quero aprender, pra depois te ajudar' Enquanto o pai se esforçava pro filho ser alguém O idiota aqui furtava de casa os próprios bens Pra fumar, cheirar, na roda banca a firma Que só era lado-a-lado quando eu tava por cima Um parasita total, cê pode pensar mau Gente boa morre cedo, o ruim fica pro final Jogando conversa fora, eu só queria vida boa Que porra de escola, eu quero é ser a toa Estudar, pra quê? Ser que nem você? Vigiar carro de rico até o dono aparecer É triste parceiro é foda, mas lamento é só a verdade A gente se arrepende só depois quando é tarde Hoje é dia dos pais, quanta falta ele me faz Cuida bem do seu, que o meu não volta nunca mais [REFRÃO] X2 De cabelos grisalhos, viúvo no meu parto Hoje fico admirando a sua foto 3 por 4 Como era lindo, magnífico meu pai Meu herói falecido, uma lágrima cai Não se casou, não viveu, pra cuidar da sua cria Muita dedicação à quem não merecia Eu na boca, nos butecos vivendo vida bandida E ele, intercedendo, junto à Deus por minha vida Conselhos, castigos, nada adiantaria Na cabeça duas coisas: só fumaça e putaria De madrugada eu chegava, sem dizer uma palavra Ele vinha, me cobria, às vezes até me beijava Eu nunca senti dor, nem frio, fome e sede Mas tocava o terror, esmurrava a parede Por comida, roupa limpa, que meu velho lavava Depois da meia-noite, quando em casa chegava Adoeceu infelizmente, seu mau não teve cura Nos meus braços ele morreu, falando em formatura Só depois fui perceber o tanto que a vida é dura O diploma tá aqui pai, em cima da sua sepultura [REFRÃO] X2

145.306

plays

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Playlists relacionadas à musica