Imagem de capa de Doomsday Hymn

Doomsday Hymn

Cidade/EstadoCuritiba / PR
Plays856plays

Comunidade

OuvintesWaldemir Dos Santos e outros 32 ouvintes
Fã-clube e outros 5 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de Gil LopesGil LopesVoz

Release

O Doomsday Hymn, foi fundado no final de 2013 por Gil Lopes em Curitiba, após algumas conversas com o baterista Jarlisson Jaty, que ajudou a formar o grupo. Para completar o quinteto foram convidados os guitarristas Roney Lopes e Karim Serri, juntamente com Fernando Frogel no baixo, no qual gravaram o primeiro EP autointitulado. O lançamento trazia três pedradas viscerais com excelentes riffs e um peso que se tornaria característico no DDH.

Em 2014, a banda mantinha uma agenda de shows dentro dos estados do Paraná e Santa Catarina, enquanto se preparavam para gravar o seu primeiro álbum. Após o primeiro semestre a banda muda de formação com a saída de Roney e Fernando para a entrada de Angelo Torquetto (G) e Allan Pavani (B) após uma breve passagem do baixista Ozeias Rodrigues na qual participou da gravação do EP e Live Session lançado através das redes sociais do grupo atingindo a marca de 10 mil visualizações logo na primeira semana.

2015, com o novo time consolidado o Doomsday Hymn, lança o álbum “Mene Tequel Ufarsim” pelo selo americano Rottweiller Records contendo 3 faixas bônus somente para esta versão, enquanto a versão nacional apresentava 10 músicas que elevaram o nível da banda a outro patamar recebendo a nota 9,5 na Roadie Crew, além do prêmio de melhor clipe do ano pela música titulo do álbum, que ainda contou com uma Premiere Internacional promovida pela HM Magazine (EUA). O álbum, esteve presente em todas as listas de melhores do ano alcançando excelentes colocações. O disco ainda recebeu resenhas dos EUA e Europa sempre com notas acima da média.

Ainda em 2015, a banda apresenta a sua “DestrucTour” passando por: Rondônia, Rio Branco no Acre, Peru, Bolívia, Chile, Paraguai, além de São Paulo, Rio de Janeiro e novamente Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Foram 45 dias na estrada e que renderam muitos frutos como entrevistas em rádio, TV e até mesmo jornal impresso com duas páginas inteiramente dedicadas a banda em Arica no Chile.

Após um hiato que durou dois anos, o Doomsday Hymn retorna com nova formação, uma nova proposta musical e um novo conceito visual. Essa nova fase traz um som mais moderno, ao mesmo tempo um lado mais abstrato, uma junção de ideias e influências mesclado a um som pesado e em alguns momentos mais comercial.

O time desta vez traz mudanças no formato, hoje são quatro membros, sendo apenas o vocalista Gil Lopes da formação original. No comando das guitarras, mesclando 6 e 7 cordas trazem Renato Ribeiro, no baixo João Rafael cuida com zelo das bases além de complementar os riffs. A bateria fica por conta de Jairo Messias o prodígio da banda, no qual com muita técnica executa viradas e grooves técnicos com muita pegada.

Esse é o novo Doomsday Hymn no qual tem em sua mira todos os públicos, aqueles que curtem o som pesado, o vocal gutural, o vocal clean, o som mais técnico e também aqueles que curtem o mosh e o circle pit.

“ESTE NÃO É O FIM!”

Playlists relacionadas