Show Do Milhão

Poesia Letal

Salve, salve aí malandro
Que o show vai começar
Filma e guarda como prova
Que cabeças vão rolar

Se sustenta "tamo" ai
Se não sustenta aqui cai fora
Não tem vez pra zé buceta
Nem pra capa de pistola

Pode crer tô entendido
Ja ta dado seu recado
Quer jogar esse joguinho
Então ta demorado

Se sustento ou não
Só no jogo pra saber
Mais atitude eu tenho
Vou provar para você

É assim que eu gosto mesmo
Cara cheio de atitude
Com ódio no coração
Que tá no corre e não se ilude

Quer entrar nessa vida
Atrás de luxo, de dinheiro
Não entende que é difícil
E o futuro traiçoeiro

Mais se quer eu ja falei
Minha palavra é uma só
Vou te dar oportunidade
Vamos lá de menor

4 horas da manhã
Quero ver tu dar a voz
Eu ja chego apavorando
E pego a grana la pra nós

Tô na fita tamo junto
Não preciso nem pensar
To precisando de dinheiro
Muita conta pra pagar

15 anos deidade
Eu ainda vivo aqui
Devo muito a minha mão
Que sempre cuidou de mim

Que saudade da minha velha
Sua comida aqui na mesa
Vou te tirar da uti
Você pode ter certeza

Você nunca imaginou
De um dia me ver roubar
Mais preciso de você
Por isso vou me arriscar

75 mil
É o dinheiro que preciso
75 mil
É o preço do seu sorriso

Tana hora firma
Eu não vou te desapontar
Me dá esse oitão cromado
Que o show vai começar

Pode crer pivete
Agora sim eu botei fé
Vamos chegar apavorando
Na porta metendo o pé

Até entendo sua dor
Seu motivo, sua revolta
Ta fazendo isso tudo pra ter
Sua mãe de volta

Tá com sorte,é
Grana alta tudo azul
Nessa rodada se deu bem
50 mil pra cada um

50 mil é bom
Aí eu quero muito mais
Canal de outra fita
E ai como que faz

É tem outra ai ladrão
Mais agora é diferente
Eu vou cuidar do segurança
E você cata o gerente

Agencia bancária
Não é mole tá ligado
Se vacila na fita malandro
Tu sai morto ou algemado

Ja é tarde lá no banco
10 minutos pra fechar
É a hora moleque
Então vamos aproveitar

O segurança vacilou
Saiu da porta giratória
Vamos invadir essa porra
E fazer nossa história

Sair daqui rico
É a nossa missão
Mais com calma
Pois a pressa é inimiga da perfeição

Aí é o seguinte
Todo mundo deitado
Não quero ouvir nem um piu
Isso aqui é um assalto

Segurança desarmado
Todo mundo no chão
E o gerente la no fundo
Abrindo o cofre pros ladrão

Aí deixa comigo
Minha parte to fazendo
O cofre ta aberto
E os malote to trazendo

O banheiro ta lotado
Tranquei todo mundo lá
Adrenalina ta a mil
Então vamos vazar

Pode crer aí menor
Deu tudo certo nosso plano
Vamos pra rua lá de trás
Que o monzeira tá esperando

De repente pá
Um tiro eu escutei
Olhei pro lado vi a cena
E ja me desesperei

Dei na reta do pilantra
Que atirou em você
Olhei no olho e calado
Descarreguei a pt

Eu sei que a vida dele
Não trará você de volta
Mais to nem aí
Ele atirou na suas costas

Dei fuga alucinado
Me escondi fui ligeiro
Ja me moquei na entoca
E pra eles nem o cheiro

Entra na internet
Vai clica na noticia
50 milhões
Foi pro bolso da quadrilha

Objetivo concluído
Era roubar e me mocar
Fiquei um mês na entoca
Pra poeira baixar

Passei esse mês menor
Pensando em você
Mais com certeza lá no céu
Um dia agente vai se ver

Puz sua parte na mochila
E fui la pro hospital
Encontrei sua velha
E o estado era mal

Infelizmente minha senhora
O cana apertou o gatilho
Mais de qualquer forma
Ta aqui a parte do seu filho

Músicas mais acessadas

Agenda de shows

Álbuns e Singles/EPs  (4)

Fotos (17)

Clipes (10)

Release

Diretamente de Brasília Um Salve á Todas As Quebradas'