Imagem de capa de Bâmos Q Bânia

Bâmos Q Bânia

Cidade/EstadoSorocaba / SP
Plays567plays

Comunidade

Ouvintes e outros 181 ouvintes
Fã-clubeAndre Luckner e outros 3 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de César GuazzelliCésar GuazzelliBaixo, Backing Vocal
Imagem de Rafael GuazzelliRafael GuazzelliVoz, Guitarra
Imagem de Giovanni GuazzelliGiovanni GuazzelliVoz, Teclado, Guitarra
Ver mais integrantes

Release

A Bâmos Q Bânia se consolidou em 2018 e é formada por Giovanni Guazzelli (guitarra/teclado/voz), Rafael Guazzelli (guitarra/voz), César Guazzelli (baixo/voz) e André Luckner (bateria/percussão). Além de resgatar o rock progressivo, a banda conta com influências que vão do jazz ao rock clássico, passando pela MPB e pela bossa nova. Entre as referências estão Pink Floyd, Emerson Lake Palmer, Camel, Genesis, Yes, King Crimson e Rolling Stones – além de nomes nacionais como Os Mutantes e Barão Vermelho.

O disco de estreia da banda tem previsão de lançamento para o mês de setembro. Além de “Eletrolux”, a banda pretende lançar outro single em agosto, antes do álbum ser oficialmente disponibilizado.

A banda sorocabana Bâmos Q Bânia lançou nesta quinta-feira (30/07) o single “Eletrolux”. A música - produzida de forma totalmente independente pelo quarteto de rock progressivo - estará no disco de estreia do grupo. “Eletrolux” veio acompanhada de um clipe psicodélico e bem elaborado, que pode ser conferido no youtube. A direção de fotografia é assinada por Fred Guerrero.

Dirigido e produzido pela própria banda, o clipe de “Eletrolux” foi gravado em uma construção inacabada, em Sorocaba-SP, e com energia elétrica emprestada de uma fábrica próxima ao local. “Foi um processo novo para nós. Não fazíamos ideia de como gravar um clipe. Fizemos toda captação, levamos nossos amigos para ajudar a montar e desmontar. Acreditamos que o resultado ficou muito bom pela proposta e ideia que tínhamos inicialmente”, conta a banda.

A letra de “Eletrolux”, que dá voz metaforicamente a uma geladeira, pretende causar reflexão em como as pessoas são exploradas nos tempos atuais. No clipe, cada um dos integrantes está relacionado a um objeto, reforçando assim a ideia do materialismo e consumo. “Podemos entender que a música fala sobre como cada indivíduo possui suas habilidades de entrega, sob qualquer aspecto, para a sociedade. Mas quando esse indivíduo não entrega o que é esperado por ela, ele simplesmente é descartado”.

Playlists relacionadas