Cabelo de Serpente

EstiloRegional
Cidade/EstadoPetrolina / PE
Plays169.078plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesAdemir Maurer e outros 867 ouvintes
Fã-clubeMauro da Nóbrega e outros 111 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Rafael WaladaresVoz
RamissesViolino
Omar DantasPercussão

Release

O Nome

Embora evoque para alguns, à imagens de górgonas e medusas com suas cabeleiras de cobras vivas, lançando olhares petrificantes, o Nome surgiu como referência à mitologia local, à lenda da Serpente da Ilha do Fogo. Refere-se mais precisamente ao último fio de cabelo santo que prende a serpente no fundo do rio. Na verdade é uma licença poética - uma vez que o cabelo não é da serpente e sim de uma santa -, e não deixa de ser também um pequeno flerte com o absurdo, com a desrazão e o riso. Tão hilária é essa loucura que coloca cabelo em cabeça de serpente.

O Som

A música do grupo Cabelo de Serpente é essencialmente influenciada pela música brasileira de raiz, incorporando alguns elementos da música globalizada. Nela, o maracatu, o côco, o maculelê, o afoxé e o samba, misturam-se ao pop, ao rock, ao soul e ao funk. As letras referem-se ao sol implacável do sertão, à coragem do cangaceiro, aos cantos de lavadeira na beira do rio, entre outros temas da região do sertão Pernambucano.

A História da Banda

A história da banda é uma história de redenção. É a história em que um grupo, vivencia na pele o confronto entre o local e o global. Num primeiro momento, esses jovens logo aderiram ao rock e a outros ritmos.

Já em 2005 Rafael e Omar pensaram em formar uma banda que explorasse ritmalidades como maracatu, coco, maculêlê. Esse plano ficou mais ou menos na conversa durante um tempo até que os dois resolvessem tocar a música "Vixe, Oxente e Bichin" no Palco do Raízes & Remix 2006, numa participação especial no show da banda Andranjos. Mas até ai não existia ainda a banda, existia uma música, um violeiro e um pandeirista. Por mais alguns anos o projeto ficou apenas na cachola. No Carnaval de 2010, Omar encontra-se com Guilherme e Alecrim, que discutiam sobre a formação de uma banda, que nesse caso contava apenas com baterista e baixista. Omar falou sobre a idéia da banda de lá que só tinha violeiro e percussão. Pensou-se então no que não poderia deixar de ser pensado. A Possibilidade de juntar essas meias bandas em uma banda inteira. E foi aí que, logo após o fim do carnaval, as bandas se juntaram em alguns ensaios produtivos. Surgia a banda Cabelo de Serpente. Após 6 (SEIS) meses de ensaio, mais 8 músicas se juntaram a "Vixe, Oxente e Bichin" no rol das músicas autorais da banda. Entra Hamissés e seu violino trazendo muitas possibilidades. À essa altura o grupo já conta com 16 músicas autorais e defronta-se com o desafio de escolher 11 delas para compor o primeiro álbum da banda, intitulado "Que lua é essa?", que será gravado ?muito em breve?.

Playlists relacionadas

Home