Cantor Dom

EstiloR&B
Cidade/EstadoSão Paulo / SP
Plays302.157plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesRita Prates e outros 298 ouvintes
Fã-clubeDJ chagas e outros 48 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

HISTÓRIA...

Nascido no ano de 1978, André Luis Silva Carminhola, mais conhecido como Cantor Dom, teve seu primeiro contato com a música na infância, através da música gospel na igreja evangélica onde fora criado e observando os pagodes que aconteciam na periferia da zona sul de São Paulo. Foi no final dos anos 80, onde conheceu a Black music através de programas de rádio, feitos pelas equipes de baile: Kaskatas, Black Mad e Chic Show. A descoberta daquele som foi amor á primeira vista, os DJs tocavam: Funk, Soul, Rap, R&B e Samba-rock. Gravava fitas cassete e curtia muito tudo aquilo, logo conheceu o movimento Hip-Hop. Dançando Break nas ruas e cantando Rap, começou a compor letras e nas apresentações em público, descobriu que o palco era o seu lugar.
Em meio a essa jornada, o Samba chegou na vida do Cantor Dom de uma forma inesperada, começou a tomar gosto pelos instrumentos de percussão, por causa de um pandeiro velho e enferrujado, que o seu vizinho emprestou. Interessado, começou a frequentar pagodes, e escolas de samba para curtir e aprender um pouco mais. Em pouco tempo já tocava quase todos os instrumentos do Samba, se arriscava em cantar as músicas, e aos poucos ia se aperfeiçoando, recebendo assim, convites para participar de grupos iniciantes. Foi assim, que começou a tocar na noite paulistana. A coisa foi ficando séria, e a vontade de se tornar músico profissional, exigiu que Cantor Dom fosse estudar música, aprender a ler partituras e conhecer outros estilos musicais, para poder sobreviver no ramo. Essa atitude rendeu á Cantor Dom, diversos trabalhos como músico free-lancer e gravações, adquirindo assim, experiência em estúdio. Em 1998, junto com amigos fundou o grupo Ghetto Brasil, onde teve a oportunidade de viajar por quase todo o Brasil, tocando e cantando em hotéis, estádios de futebol, casas noturnas, shows de rua para milhares de pessoas, parques, escolas de samba, programas de televisão e rádio como: Record, Bandeirantes, CNT, Gazeta, Transcontinental fm, 105 fm, Rádio Sucesso (antiga Rádio Cidade), Fm O Dia, entre outras... E gravar dois cds: Eu amo você (2000) e Ghetto Brasil (2001). Ambos pela gravadora Sum Records.
Em 2001, Cantor Dom decidiu voltar as suas raízes, tinha a necessidade de aprender e viver os ensinamentos de Jesus Cristo em sua vida. Na igreja, teve a oportunidade de conhecer também o Negro Spiritual, que era o estilo negro de cantar a música gospel. O mesmo era repleto de texturas, vibratos, melísmas e falsetes, antes só vistos na música norte-americana, diferente da MPB que estava habituado a cantar. Sem demora, com disciplina e determinação se dedicou ao aprendizado das novas técnicas. E em paralelo com o grupo Ghetto Brasil, no ano de 2002, fundou com amigos, a banda gospel Caçadores de Almas. Cantor Dom tocava percussão e cantava nessa banda, que fazia Funk, Soul, R&B e Rap com harmonias, swing e sotaque brasileiro. Em 2003 deixou o grupo Ghetto Brasil, para se dedicar inteiramente a música gospel, atuando em apresentações nos mais variados locais, como: prisões, igrejas, comunidades, clínicas de recuperação de dependentes químicos, hospitais, etc... Em 2005, Cantor Dom ingressou no trabalho social, dando aulas de percussão em ONGS na periferia de São Paulo, interior e para menores infratores na FEBEM (atual Fundação CASA), onde permaneceu por seis anos. Em meio a esse tempo Lançou dois cds independentes com a banda Caçadores de Almas, que foram: Homem de Deus (2006) e Acorda pra Vida (2008).
Em 2010, com o término da banda Caçadores de Almas, Cantor Dom estava na universidade, concluindo o curso de Administração de Empresas, não cantava mais e estava apenas lecionando percussão. As coisas não andavam bem, estava se sentindo triste, desmotivado, pensando em parar definitivamente com a música e mudar de ramo. Até que um dia, ao contar a decisão a um amigo músico, fora repreendido na hora. O amigo disse a Cantor Dom que ele estava enganado, que o mundo da música nunca foi fácil, e ele sempre soube disso, no mundo inteiro o músico tem que se desdobrar para sobreviver, fazer de tudo. Tocar, gravar, dar aulas, não podia desistir, pois a música era a sua essência, precisava retomar essas atividades para se revigorar e não esmorecer. Neste momento Cantor Dom acordou, voltou com força total, e percebeu que o amigo tinha razão.
As coisas começaram a clarear, e com o incentivo e apoio de amigos, resolveu aproveitar a sua experiência e bagagem musical, para desenvolver um novo projeto, nascido do seu coração. Dessa vez, com mais maturidade, decidiu ousar e se dedicou a composição de letras com métricas de vanguarda, a produção de bases eletrônicas com novos timbres, arranjos vocais complexos e arrojados, tendo sido gravadas todas as vozes por ele próprio. O resultado deste projeto, pode ser conferido nos álbuns do Cantor Dom, “Vai Rolar”(2013) e “Cultura de Baile” (2016).

CONTATO:
55 (11) 99970-4751
cantordom@gmail.com

Playlists relacionadas

Home