O Que é Raro?

Chal

A inquietude
Marca dessa juventude
Deve e tem
De ser zelada

É arma de mudança é sol
É criança
Passa e corre
Deixa sua marca

Guardo para fora
Num olhar frio e analítico
Os erros dessa massa
Que se move inerte e sem piedade

Consomem, se consomem, se consomem
Mas não bebem...
Da sabedoria, a sobriedade

Os anos se passam
E as drogas nos falam
Nos tentam
Os anjos caídos

Aos descuidados
Vêm os filhos
Sobram desejos
Temores intensos

Cegos que não falam
Perjuram pela noite
De dia trabalham
E esquecem quem são

Consomem, se consomem, se consomem
Mas não bebem...
Da sabedoria, a sobriedade

O que é raro então?

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (4)

Fotos (17)

Clipes (13)

Release

O menino começou a estudar inglês aos sete anos, doido para entender as letras daquelas músicas que tanto amava. Também aprendeu a tocar piano e, lá pelos dez, onze anos, já estava rabiscando poemas em caderninhos. “Com aquela 'tristezinha' no fundo da alma”, lembra Gustavo, com ternura. Ele teve vários outros apelidos até se decidir, somente aos 28 anos, por Chal, seguindo conselho do professor de meditação de seu pai.

Na adolescência e na pós-adolescência, Chal emprestou o vozeirão e musicalidade para bandas de rock de diferentes estilos (de pop rock a nu metal) e cantou em barzinhos até encontrar sua praia musical. Era uma praia interiorana, mapeada a partir da observação das semelhanças entre aspectos ...

Continuar lendo>>