São francisco

Chal

Quero ir ao chão da planta entender o que é o mar
Quando pássaro levanta asas voo a voar
Me desperta me espanta simples ato de olhar
Pelos campos verdejantes a linguagem me faz levitar
Pena que não são a todos que a natureza toca
Pois da simples vida flui o maior milagre

Se caminhar é viver
Compartir é se doar
Quantas faltas vou viver
Antes de as expiar

Abandono essa riqueza suntuosa e cravejada
Com sandálias eu caminho a distância da jornada
Libertar é estar desperto à tentação que se instala
O poder só chama ao tolo que aceita a preguiça inata

Se caminhar é viver
Compartir é se doar
Quantas faltas vou viver
Antes de as expiar

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (4)

Fotos (17)

Clipes (13)

Release

O menino começou a estudar inglês aos sete anos, doido para entender as letras daquelas músicas que tanto amava. Também aprendeu a tocar piano e, lá pelos dez, onze anos, já estava rabiscando poemas em caderninhos. “Com aquela 'tristezinha' no fundo da alma”, lembra Gustavo, com ternura. Ele teve vários outros apelidos até se decidir, somente aos 28 anos, por Chal, seguindo conselho do professor de meditação de seu pai.

Na adolescência e na pós-adolescência, Chal emprestou o vozeirão e musicalidade para bandas de rock de diferentes estilos (de pop rock a nu metal) e cantou em barzinhos até encontrar sua praia musical. Era uma praia interiorana, mapeada a partir da observação das semelhanças entre aspectos ...

Continuar lendo>>