Teu doce mel

Chal

Quando a noite vem a brisa vai passando
Com seu cheiro me apego
Um rancheiro quero ser

Nessa mata de estrelas
E o grilo cricrilando
Eu me lembro dum chamego
Que me fez

E a lua anuncia a sua vinda
Ilusão é minha sina
Possa eu sempre te ter

Pôr-do-sol se aprochegando
E a garça céu voando vai trazer o que eu preciso te dizer

Menina, te quero
Sem você
Me desespero

Canta o anú
Canta a siriema
Canta o quero-quero
Bem te vi ao amanhecer

Chove chuva
Chove meu amor na água
Fruta doce, uma amora
Me descansa o paladar

Me aquece feito um paiêro à moda
Me agita me namora
Tal qual pinga doce mel

Me fascina tua vida de criança
Se lambuza nessa dança
Que a sanfona embalou

Menina, te quero
Sem você
Me desespero

Músicas mais acessadas

Álbuns e Singles/EPs  (4)

Fotos (17)

Clipes (13)

Release

O menino começou a estudar inglês aos sete anos, doido para entender as letras daquelas músicas que tanto amava. Também aprendeu a tocar piano e, lá pelos dez, onze anos, já estava rabiscando poemas em caderninhos. “Com aquela 'tristezinha' no fundo da alma”, lembra Gustavo, com ternura. Ele teve vários outros apelidos até se decidir, somente aos 28 anos, por Chal, seguindo conselho do professor de meditação de seu pai.

Na adolescência e na pós-adolescência, Chal emprestou o vozeirão e musicalidade para bandas de rock de diferentes estilos (de pop rock a nu metal) e cantou em barzinhos até encontrar sua praia musical. Era uma praia interiorana, mapeada a partir da observação das semelhanças entre aspectos ...

Continuar lendo>>