Massa Falida

Duduca e Dalvan

Eu confesso, já estou cansado
De ser enganado com tanto cinismo
Não sou parte integrante do crime
E o próprio regime nos leva ao abismo

Se alcançamos as margens do incerto
Foram os decretos da incompetência
Falam tanto, sem nada de novo
E levam o povo a grande falência

Não aborte os teus ideais
No ventre da covardia
Vá a luta empunhando a verdade
Que a liberdade não é utopia

Não aborte os teus ideais
No ventre da covardia
Vá a luta empunhando a verdade
Que a liberdade não é utopia

Os camuflados e samaritanos
Nos estão levando a fatalidade
Ignorando o holocausto da fome
Tirando do homem a prioridade

O operário do lucro expoente
E a parte excedente não lhe é revertida
Se aderirmos aos jogos políticos
Seremos síndicos da massa falida

Não aborte os teus ideais
No ventre da covardia
Vá a luta empunhando a verdade
Que a liberdade não é utopia

Não aborte os teus ideais
No ventre da covardia
Vá a luta empunhando a verdade
Que a liberdade não é utopia

Não aborte os teus ideais
No ventre da covardia
Vá a luta empunhando a verdade
Que a liberdade não é utopia

Músicas mais acessadas

Fotos (6)

Release

"OS LEÕES DA MÚSICA SERTANEJA%u201D
Considerados as melhores vozes do Brasil
Duduca, Almir Sales, nascido na cidade de Londrina, Paraná, com apenas 46 anos, dona de uma voz invejável, pois, em sua trajetória na música sertaneja, cantou em barzinhos foi locutor de radio AM e FM, a música sempre foi o seu forte, pois vem de uma formação expressiva, em matéria de cantar, essa nova formação da dupla é um presente para o Brasil, e a música sertaneja, que ganhará com certeza tratando-se de umas das bandeiras da música popular do Brasil, voltando assim ao cenário da música brasileira.
Dalvan, Romântico pôr excelência, esse novo trabalho marca uma nova fase na vida desse paranaense de Planaltina do Paraná, que iniciou a carreira em 1978. Ao lado do ex-parceiro Duduca ...

Continuar lendo>>