Contrate

BRANCO FAVELA- RIMADOR DE ATROCIDADES

(41) 8890-9822 | (41) 8890-9822

09 - OLHE PARA A LÁPIDE

BRANCO FAVELA

Enchuge a ultima lagrima
Deixe as flores na lapide então
Saudade não tem consolo
Quem si foi não volta mais nõa
Se a vingança quizer invadir
Seu magoado coração
Olhe bem para lapide entenda
Quem se foi não volta mais não

É imposivel se conformar,é
Bem mais facil chora lamentar,
Quem não sonhou em voltar ao passado e
Concertar tudo que fez de errado,

Não consegui olhar
Pro seu rosto no caixão,
Minha ultima lembrança,
Vc na maca do rabecão

A faca foi encravada
A arma disparou
O ódio que nasceu
Assasinando o amor

Os sentidos somem
O coração não bate mais
Só resta depresão
Pra quem ficou
E não tem mais

O abraço
O sorriso
A presença
O incentivo

Vc era o guerreiro
E tão cheio de sonhos
Um anjo na terra
Contra mil demonios

A alegria presente
Em uma familia
Agora lá no ceu
Uma luz que brilha

Não te entendo deus
Não me obrigue ser ateu
Apenas me explique
Por que ele morreu

Eu sei ninguem é santo
Todos tem inimigos defeitos
Mas pra que tanto sangue
Jorrando seu peito

As viceras
O grito a agonia
Vi seu ultimo olhar
Naquele maldito dia

Seu corpo suado
Seu ultimo suspiro a
Frase que falei
Ao pé do ouvido

Guenta mais um pouco
A ambulancia já ta vindo
Sem forças me olhou
Já desfalecido

Não queria acreditar
Que meu melhor amigo
Não retornaria
Da viagem ao infinito

Será que existe paz
Sem glok engatilhada
Existe um paraiso
Em otra galaxia

Para os humildes de coração
Felizes eternamente
Sem o corpo grudado
Com sangue no asfalto quente

Refrão

Enchuge a ultima lagrima
Deixe as flores na lapide então
Saudade não tem consolo
Quem si foi não volta mais nõa
Se a vingança quizer invadir
Seu magoado coração
Olhe bem para lapide entenda
Quem se foi não volta mais não


Ou chuva que cai do céu
Molhando todo asfalto
Misturando suor
Lagrimas sangue barro

Lava meu coração
Que acelerado bate
Desejando vingança
Quando olho pra lapide

Uma rosa arrancada
Que amanhece com orvalho
O corpo molhado
E o rosto esfolado

A mãe desesperada
A familia aflita
Não consegue reverter
Intão chora grita

Pergunta oas céus
Mas por que por que
Nem o tempo nem a vida
Poderam responder

O montro sem escrupulos
Que crianças alicia
Ta vivo com saude
No clube na academia

O canalha disonesto
Que rouba uma nação
Ancioso preparando
Pra próscima eleição

Mas o jovem sonhador
Que nasceu na favela
Amanheçe sem vida
Em baixo da terra

Clamo por justiça
Senhor onde cê tá
Por ventura ocupado
Intaum me dexa cobra

Só assim me sentiria
De alma lavada
Derramando sangue
De quem matou quem eu amava

Mas sera esse o caminho
Sera a solução
Retribuir o ódio
Com tiro no coração

Talvez assim eu esteja
Plantando a semente
Da maldade e vingança
Pra colher mais pra frente

Otro homicidio
Outro amigo morto
Pulmão perfurado
Corte no pescoço

Em um caixão doado num
Velório sem flores
Apenas corações
Saudades e dores

O pranto dos amigos
É a trilha que embala
A dança dos inimigos
Que agora ri da sua cara

Sorriso entenrompido
Nunca mais ira sonhar
Espero que estaja bem
Sem trevas num bom lugar


Refrão


Enchuge a ultima lagrima
Deixe as flores na lapide então
Saudade não tem consolo
Quem si foi não volta mais nâo
Se a vingança quizer invadir
Seu magoado coração
Olhe bem para lapide entenda
Quem se foi não volta mais não


A noite se aproscima
E a saudade aumenta
Posso ser o prócimo
Na cina sangrenta

Lembro que ele jurava
Eu vo pra faculdade
Me forma e compra pra mãe
Uma casa de verdade

O que dizer pra esposa
Pro filho que ainda espera
Pergunta confus
Por que te cobriram com terra

Ó meu deus
Eu passo pra tua mão
A caixa de projétil
O calibre de precição

Lavo minhas mãos
Sem esqueçer do passado
Tentando não me tornar
Instrumento do diabo

Mas cobra essa cena
Meu deus quero justiça
Guarda meu sentimento
Antes que eu desista

E olhando nos olhos
Quera matar devagar
Aquele que um dia
Destruiu um lar

Mandando pro além
O parcero aliado
Amigo infalivel
Pela familia amado

Não tenho como saber
Após a morte seu destino
Mas qualqué lugar é melh0r
Que esse mundo maldito

Onde seu semelhante
Te incara com maldade
Ignora o mais humilde
Se torna cruel covarde...

Já não se ve o brilho
No olhar de uma criança
Não se respeita a experiencia
Mas se degola a esperança

Seis anos vão passar
Muitos vão te esquecer
Mas ao ouvir esse rap
Lembrarei de vc

Não todo furado
Agonizando irreconhecivel
Mas na minha memória
Eterno grande amigo

O vento irá soprar
Com as ondas apagando
As que marcas na areia
Que vc andou deixando

A vida é um sopro
Uma fagulha que some
Só me resta ler na lapide
Auqi jaz e o seu nome

Enchugo mais uma lagrima
Fazendo esta oração
Saudade não tem consolo
Quem si foi não volta não..

Enchuge a ultima lagrima
Deixe as flores na lapide então
Saudade não tem consolo
Quem si foi não volta mais nõa
Se a vingança quizer invadir
Seu magoado coração
Olhe bem para lapide entenda
Quem se foi não volta mais não

Músicas mais acessadas

Fotos (10)

Clipes (3)

Release

@brancofavela1 segue no TWITTER PRA DAR UMA FORÇA PARA O MAIOR RAPPER GANGSTA DE CURITIBA….