ELETRO SILVINO

EstiloRock
Cidade/EstadoCuritiba / PR
Plays19.260plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver todos os álbuns
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesJúlia Malaquias e outros 13 ouvintes
Fã-clubeUltrasomcwb USCWB e outros 39 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de FranzicoFranzicoBaixo
Imagem de BelegoneBelegoneBateria
Imagem de Hederson NewtonHederson NewtonGuitarra
Ver mais integrantes

Release

Uma banda muito louca doida demais. Em meados de 1998, três amigos que já se conheciam por trabalhos ligados ao rock'n'roll, resolvem se trancar dentro de um estúdio e ensaiar um curtíssimo repertório de 3 músicas para poderem gravar uma fita demo para enviar ao festival de rock mais cobiçado do Brasil, na época, o SKOL ROCK edição de 1998.

Juntos há uns 4 anos, faziam cover de uma banda que curtiam e amavam em comum "Creedence Clearwater Revival". Com uma pegada forte e uma influência também forte a banda já se consagrara no meio musical, fazendo shows por todos os cantos do Paraná e Santa Catarina sempre tocando covers com perfeição.

Juntos resolveram que teriam uma chance no mercado de músicas próprias, sonho de qualquer jovem músico e então em apenas 15 dias de ensaio produziram sua demo-tape e menos de uma semana antes de encerrarem as inscrições, mandam seu material para a produção do sonhado Festival.

Para surpresa deles próprios uma ligação telefônica do Rio de Janeiro comunica a classificação para o festival.

Com essa incrível sorte a banda se julgou capaz de atrair pessoas para conhecerem seu som e com "O azarão" ficam conhecidos nacionalmente, graças a SKOL, MTV e ao SBT de Florianópolis, onde participaram da etapa seletiva do evento, tendo destaque na mídia também por pura sorte.

A imprensa chegou logo que saímos do palco, conta Franzico e assim fomos lá, ser o destaque do evento sem nem saber porque, abrindo shows de Charlie Brown Jr e Barão Vermelho. Isso proporcionou a oportunidade de nos seus shows cover incluírem músicas próprias no repertório, frutificando em trabalhos que ficaram
conhecidos nos quatro cantos do Paraná e Santa Catarina. "Quem matou a Bolinha?" foi um dos hits que marcaram a carreira do Eletro Silvino.

Três anos após o festival, Hederson sai da banda e segue sua carreira solo, mas os amigos Belegone e Franzico recrutam o guitarrista Ruy Kern e seguem em frente a todo vapor.

Com essa sorte toda a banda resolve investir e após alguns anos na ralação conseguem um espaço para tocar na EXPOMUSIC de São Paulo, maior feira de equipamentos e instrumentos musicais do Brasil, tendo a oportunidade de tocarem em cima do ônibus Palco da empresa de amplificadores Warm Music, junto a artistas de renome como Pitty e banda O Surto, que já tinha cruzado o caminho da banda no Festival SKOL ROCK 98. Nesse período lançam ENTULHO 1320, um trabalho que nem chegou a ser replicado, apenas algumas versões gravadas em estúdio sendo lançado oficialmente apenas o hit "EU TI VI MUITO LOUCA DOIDA DEMAIS com participações de Fábio Elias (Relespública) e Marcelo Ricciardi (Mister Jack) nos vocais e guitarras.

Devido a necessidade de se viver da música a banda optou por continuar também paralelo ao trabalho autoral, no mercado tributo e com isso Ruy Kern sai, num momento de reflexão familiar.

Em meados de 2006 o antigo tripulante da nave sonora Eletro Silvino, Hederson, após 5 anos fora da banda resolve voltar e com essa volta reacender a oportunidade de gravar o CD oficial, pois a demo de 8 músicas havia circulado o país fazendo um sucesso inesperado que chegara a hora "chave". Lançam em 2006 o disco FOME DE ROCK BRASILEIRO, o primeiro trabalho autoral de verdade, sendo o terceiro produto do Eletro Silvino no mercado.

Laços reatados com Hederson fizeram o "power trio" acender os motores da "Nave Espacial Eletro Silvino". Hederson por falta de tempo e ainda atendendo seu projeto solo SODACÚSTICA não tem tempo para se dedicar ao tributo, o que provocou apenas uma participação autoral no trabalho.

Em 2007 a banda se modifica de novo, com a saída de Herderson e a entrada de Tiago Kuckel um fã da banda que desde os 9 anos de idade convivia com o trabalho do Creedence Brasil, ainda cantado por Joãozinho Foguete (Daniel Furmann) primeiro vocalista da banda tributo. A banda toma novos rumos e compõe músicas novas que integram o disco NA BEIRA DA ESTRADA que foi lançado em Julho de 2009. A nova fase está mais forte do que as anteriores e a banda está muito sintonizada. A força do rock pega pesado, porém uma proposta de trabalho leva Tiago Kuckel em Agosto, um mês apenas após o lançamento do disco novo, para Minas Gerais.

Hederson em 2009 reassume as guitarras da banda e volta a dedicar seu tempo ao tributo Creedence Brasil. Idas e voltas circundam o trabalho do Eletro Silvino, mas mantém a banda viva.Todas as bandas passam por fases incríveis de superação e formação. O Eletro Silvino conta hoje com o trio mais fervente do rock paranaense e quatro discos autorais que reportam a qualidade e ao trabalho autoral que já existe desde 1998, fruto de uma dedicação ao tributo CREEDENCE BRASIL que está no ar desde 1993.

Em 2014 participam da coletânea CENA UNDERGROUND 3 com várias bandas da cena Curitibana e da região metropolitana e também concluem 5 inéditas para a nova tiragem da coletânea de sucessos "A Conquista Espacial" que finalmente chega para apresentar os melhores trabalhos já registrados do Eletro Silvino.Alguns shows também em 2013 e 2014 com grandes bandas do cenário Curitibano e a máquina de sons continua viva mandando brasa na estrada do RocknRoll. A banda autoral definitivamente abandona seu trabalho tributo unicamente e passa a ter um repertório variado do rock brasileiro e gringo junto a sua produção autoral, meio que acreditam ser o melhor para inserir aquilo que se cria com aquilo que já existe e está consagrado. Em 2015 uma retomada forte para os palcos e rumo ao novo disco. Aguardem que brevemente teremos a coletânea A CONQUISTA ESPACIAL também em vinil!

Playlists relacionadas

Contrate

CoverMania Bandas

(41) 9218 - 3633 | (41) 9830 - 0239http://www.covermania.com.br/eletrosilvino