Elizeu Cardoso

EstiloMPB
Cidade/EstadoSão Luís / MA
Plays11.347plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesKatiana Duarte e outros 15 ouvintes
Fã-clubeAna Martins e outros 45 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

“... o trabalho do mais novo artista da música popular produzida no Maranhão, chega em muito boa hora e traz um alento novo ao tão limitado cenário que agora se vive no mundo musical local. Vigor e inteligência retornam ao nosso convívio artístico. Seja muito bem-vindo Elizeu Cardoso.”
(Josias Sobrinho)



• Elizeu Cardoso nasceu em Pinheiro, Maranhão, em 15 de Março de 1975, e conviveu até os dezenove anos no bairro da Matriz, se transferindo para a capital do estado em 1994

• Participou de festivais locais de música popular, FESMAP (Festival de Música de Pinheiro), ficando em segundo lugar (1992), e I Festival Ecológico de Pinheiro, onde obteve o primeiro (1993), desenvolvendo ainda trabalhos em bares e shows na cidade.

• Em São Luis, a partir de 94, participa de vários shows na UFMA, fez algumas incursões em casas noturnas da cidade e passa a se dedicar ao seu trabalho de compositor.

• De 1995 a 2001 participou do Círio de Nazaré e do Arraial Nossa Senhora de Nazaré, no Cohatrac, dentro da programação oficial da Funcma (Fundação de Cultura do Maranhão)

• Em 2000 tem seu primeiro trabalho gravado, Filhos de Ninguém, pela banda The Lions.

• Em 2001, o Boi Pirilampo grava de sua autoria a toada no sotaque de Pindaré, Boi de Luz.

• Participou em 2002 da Caravana Laborarte, no Cohatrac.

• Em 2003 passa a fazer parte do projeto A VIDA É UMA FESTA, o qual acontece às quintas-feiras na Praia Grande, reunindo compositores de todo estado

• Em 2003 lança o cd TODOS OS CANTOS pela lei de incentivo a cultura, sendo indicado ao prêmio Rádio Universidade Fm.

• Em 2004, participa com a música Reconstrução do cd “FESTIVEIROS” patrocinado pela FUNCMA (Fundação de Cultura do Maranhão), que reúne quinze novos autores que passaram por festivais.

• Em 2005 (agosto) foi convidado especial para a abertura do projeto ”O Som do Mará” na concha acústica da Lagoa da Jansen, o qual reúne grandes nomes da música maranhense.

• Em 2006, janeiro, participa do projeto Carcará na UFMA, com o show TODOS OS CANTOS.

• Em 2006 participa do projeto “Terça Cultural” no Memorial Maria Aragão apresentando o show “Essas Outras Coisas” organizado pela Fundação de Cultura de São Luís (FUNC).

• Em março de 2006 funda na cidade de Pinheiro o projeto SEXTA MUSICAL, ao lado de Nonato Reis, Doegnes, Abrãao Cardoso e Marcinho Palavra, o qual reúne compositores e cantores da cidade.

• Em 2007 classifica a música INDÍGENA para dois dos maiores festivais do Estado do Maranhão, sendo o CANTA GRAJÁU e o FESTIVAL DE MÚSICA DE PEDREIRAS

• Em 2007 cria a comunidade ARTE PINHEIRENSE, na internet, para debates, fóruns, divulgação e apresentação da cultura pinheirense

• Em 2007 a música O MUNDO de sua autoria é a trilha sonora da performance O PARTO DO HOMEM LIXO, sob direção de Célida Braga e André Coelho

• Em 2008, vence o FESTIVAL JOÃO DO VALE DE MÚSICA POPULAR em São Luís (MA), com a música REDEMOINHOS, em parceria com Isaac Neto, Lurdes Cardoso e Dicy Rocha

• Em 2008 a sua música O MUNDO é o tema da redação do Centro Universitário do Planalto do Araxá (MG) com o tema SOMOS TODOS IGUAIS

• Em 2008 faz o show de abertura do maior festival de tambor-de-crioula da Baixada, O FESTIVAL DE TAMBOR DE CRIOULA DE PINHEIRO, com o show ALMA NEGRA

• Em 2008 é convidado especial do show da BANDA MYTRA no Centro de Criatividade Odylo Costa Filho

• Em agosto de 2008, através da ONG QUINTAL DO MUNDO, lança o projeto MUSICANDO VIDAS, no qual foram doados dezesseis violões a jovens carentes da cidade de Pinheiro

• Em 2009 tem duas músicas “Cidades do Desejo” e “Quando Sós” gravadas no cd de estréia da cantora paraense Sônia Duarte

• Em julho de 2009 é convidado especial para fazer o show de abertura do lançamento do cd “OLHO DE BOI” compositor cearense Gildomar Marinho, no teatro João do Vale

• Em 2009 recebe o prêmio “Compositor do Ano” na Noite das Personalidades, em Pinheiro

• Em 2010 lança o cd “ALMA NEGRA”, voltado para as ritmidades africanas, e questões sociais.

• Em 2011, lança o documentário “ABRAÃO CARDOZO: UMA VIDA EM HAI-KAI” sobre o intelectual pinheirense, Abraão Cardozo, poeta e intelectual que foi considerado o maior orador estudantil do país.

• Em 2012, obtém a 2ª colocação no Fesmap - Canta meu Nordeste, com a música EM ALGUM LUGAR, interpretada por Lena Garcia.

• É membro da mesa julgadora dos seguintes festivais: FESMAP (Festival de Música de Pinheiro) e Festival Pau e Corda (coletivo cultural Canto da Ema)

• Lança o livro Dias Amarelos na galeria Trapiche em 05 de julho de 2013.

• Em 2013, na 7ª feria do Livro de São Luís (MA) relança o livro: DIAS AMARELOS classificado pelos críticos como realismo mágico sobre a Baixada Maranhense.

• Em outubro de 2013, o livro Dias Amarelos é convidado para a Rede de Leitura Terra das Palmeiras na Cidade Operária, bate-papo com o escritor.

• Em 2013, relança o livro DIAS AMARELOS na fundação da Casa da Cultura em Pinheiro, e faz o show de encerramento do evento.

• Em 2014, julho, o livro Dias Amarelos é exposto no stand do FESMAP (Festival de Música de Pinheiro)

• Em 2015,julho, lança o livro Dias Amarelos na inauguração do espaço O Canto da Ema em Pedreiras.

• Em 2015 , outubro, Relança o livro Dias Amarelos na Feira do Livro de São Luís, no auditório da SEDUC.

•, Em 2015, dezembro, vence o I Festival Maranhense de Conto e Poesia, com o conto POEIRA DO TEMPO.

• Entre 2014 e 2015 escreve o livro A DANÇA DOS VENTOS, com previsão de lançamento para 2016.


O CD “TODOS OS CANTOS”

Em 2003, patrocinado pela Fundação de Cultura de São Luís (FUNC) grava seu primeiro cd, com 11 canções inéditas de sua autoria. Destacam-se as participações especiais de Erasmo Dibel, Luizão (saxofonista de Alcione) e de dois músicos canadenses, o violinista Charles Van Goidtsenhoven e do flautista Nicholas William. A Produção Executiva é de Augusto Bastos, e Arlindo Pipiu assina Produção Musical.

O cd se caracteriza pela diversidade rítmica, incluindo salsa, reggae, rumba, tambor de mina e canções românticas. Fundindo-se a todo instante o global e o local.

PRÊMIO UNIVERSIDADE FM 2005

O cd “Todos os Cantos” lançado em 2005, recebeu indicações para o prêmio Universidade Fm 2005, destacando-se nas categorias:

• Destaque/compositor – Elizeu Cardoso foi indicado como um dos três compositores que mais se destacaram de 2005, pela música “O MUNDO”
• Destaque/músico baixista – Arlindo Pipiu, recebeu o prêmio de melhor baixista do ano pela participação no cd “Todos os Cantos”



SOBRE O CD “TODOS CANTOS”

“... o trabalho do mais novo artista da música popular produzida no Maranhão, chega em muito boa hora e traz um alento novo ao tão limitado cenário que agora se vive no mundo musical local. Vigor e inteligência retornam ao nosso convívio artístico. Seja muito bem-vindo Elizeu Cardoso.”

Josias Sobrinho (cantor e compositor)


SOBRE O CD “ALMA NEGRA”

O cd “ALMA NEGRA” foi lançado em dezembro de 2010, trazendo dez faixas todas autorais, com a co-produção de Well Marx.


“Metáfora de sons latinos e caribenhos, a música de Elizeu Cardoso revolve com sutileza o húmus sob o qual sobrevivem entrelaçadas as raízes africanas universais”.
César Teixeira (cantor, compositor e jornalista)


“Há muito tempo não via aqui na Ilha um trabalho tão bonito”
Tutuca (cantor e compositor)

“Elizeu canta os hemisférios povoados de lutas e belezas em constante ebulição, canta os povos oprimidos e as almas que arrastam arestas em suas existências. A obra de Elizeu Cardoso vem se acrescentando ao cancioneiro popular brasileiro no Maranhão como uma das mais densas, fecundas e necessárias dentro do contexto cultural maranhense da atualidade”
Fernando Atalaia (jornalista, poeta e compositor)


“Fiquei maravilhado! Me remeti as sonoridades africanas. Voz belíssima e muito bom gosto nos arranjos”
Gérson da Conceição (produtor e baixista)

Playlists relacionadas

Contrate

elizeu cardoso

(98) 8102 - 3553 | (98) 8840 - 8359http://www.oinovosom.com.br/elizeu_cardoso