Gilson Espíndola

EstiloRegional
Cidade/EstadoCampo Grande / MS
Plays1.040plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesGilvandro Mafra Filho e outros 4 ouvintes
Fã-clubeGilvandro Mafra Filho e outros 3 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Nascido em Aquidauana, e morando desde sua infância em Campo Grande, Gilson Espíndola cresceu num ambiente em que a música regional, boleros e guarânias, sempre estiveram presentes nas reuniões familiares onde, já na adolescência, fazia duetos com o pai e ensaiava suas primeiras composições.

Hoje aos 55 anos, Gilson traz uma respeitável bagagem musical sempre fiel a música Sul-mato-grossense. É sem dúvida umas das vozes mais belas, de timbre privilegiado e interpretações originais. Vindo de uma família de artistas que culturalmente participam da identidade musical deste Estado, Gilson tem em sua formação blues, samba e bossa nova e uma especial admiração pelo trabalho de Geraldo Espíndola que juntamente com os irmãos Celito, Tetê e Alzira formavam o “Lírio Selvagem” reconhecido nacionalmente no final da década de 70.

Nos anos 70 e 80 participou como vocalista e instrumentista do “Benvirá” onde junto com Marcos Mendes, Pedro Ortale,Toninho Porto e Paulo Ge, fizeram shows pelo Estado em circuitos universitários. Participou de festivais estudantis, do CD Matogrosso do Som e do cd comemorativo dos cem anos de Campo Grande. Fez shows no Projeto Temporadas Populares, Festival de Inverno de Bonito e Projeto Segunda dividindo o palco com Boca Livre, Toninho Horta e Lô Borges, respectivamente.

No primeiro cd de sua carreira, o álbum “Tudo Azul” estabelece-se definitivamente como referência local, não só por ter sido gravado nos estúdios locais de campo grande, como pela qualidade e cuidados de uma produção musical madura e surpreendente.

No segundo álbum “Mosaico”, Gilson presta justa homenagem à família. Com direção musical de Celito Espíndola, ele interpreta composições próprias e dos primos Humberto, Geraldo, Tetê, Alzira, Celito e Jerry.Neste cd, Gilson vem confirmar sua maturidade musical sendo reconhecido pelo público e principalmente pela classe artística, como um dos maiores potenciais da música regional de Mato Grosso do Sul.

Gilson ganhou em maio de 2003, com a música “Eco da Paixão” de Jerry Espíndola e Ciro Pinheiro, o “4º Americanta, a nova MPB”, festival realizado pela Prefeitura de Americana, interior de São Paulo, onde concorreu com 978 músicas de todo o Brasil levando o Estado de Mato Grosso do Sul ao reconhecimento, em nível nacional.

Participou como convidado do cd “Espíndola Canta” onde interpreta a música “Reino do Pantanal” de Humberto e Jerry Espíndola com atuação no Show de lançamento e gravação do DVD. Em julho de 2003 participou do Festival de inverno de Bonito, abrindo o Show da cantora Elza Soares. Em 2006, participou ainda do CD GERAÇÕES, um projeto do músico Marcio de Camilo, com a coletânea dos maiores sucessos “prata da casa”, lançado na concha acústica Helena Meirelles, em 2006. Em 2007 participou do Festival América do Sul, com o Show “O três por Quatro” dividindo o palco com Jucy Ibhanez.

Em 2008 participou do 9º Festival de Inverno de Bonito, com o Projeto Planeta Música, reunindo dez artistas sul-mato-grossenses em Show de encerramento do festival.

Em 2010 participou do Projeto Brasil Canta MS, Projeto esse que foi idealizado e realizado pela Fundação de Cultura do Estado do MS, onde foram realizados 5 Show em 5 capitais do Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre.

No ano de 2012, dia 04 de novembro, fez o Show no Projeto MS Canta Brasil, antes da Banda Detonaltas no Parque das Nações Indígenas.

Desde o final do ano de 2014, tem participado como músico no grupo Chalana de Prata composto por Celito Espíndola, Guilherme Rondon, Paulo Simões e Dino Rocha. Com o grupo, já se apresentou em Corumbá, Bonito, Paranaíba, Brasília, Itaquiraí, Campo Grande e Rio de Janeiro.

Em agosto dos anos de 2016 e 2017 foi classificado para o FENAC - Festival Nacional da Canção, classificado entre as 100 músicas de mais de 3.000 músicas inscritas de todo brasil. As etapas dos festivais foram São Thomé das Letras e Extrema, cidades do Estado de Minas Gerais, onde acontece todo ano e é um dos maiores e conceituados festivais do Brasil.

Em 2018 participou de dois projetos realizados pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul: “Som da Concha” e “FASP – Festival América do Sul Pantanal”. Em setembro do mesmo ano, foi aprovado no edital do FMIC (Fundo Municipal de Investimento Cultural) realizado pela SECTUR/PMCG para produzir o DVD Gilson Espíndola - 40 anos que contará um pouco de sua trajetória na música sul-mato-grossense. A execução do projeto acontecerá durante o ano de 2019.

Playlists relacionadas

Contrate

WTV+ Produções (Nayara)

(67) 99282 - 6902https://www.palcomp3.com.br/gilsonespindola/
Home