Izar

EstiloMPB
Cidade/EstadoVila Velha / ES
Plays326plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesFelipe Izar e outros 2 ouvintes
Fã-clubeFelipe Izar e outros 4 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

O Amor, a Escuridão e a Esperança

Um simples encontro, um amor consolidado, a melancolia da rotina, a hipocrisia do ser humano, a catástrofe, o reencontro com a poesia e a esperança de um dia melhor. Esses ciclos, longos e marcantes na vida de pessoas simples - e, digamos, “invisíveis” -, dão o tom ao disco “O Amor, a Escuridão e a Esperança”.

Sim. O álbum, que tem sonoridade pop, mas com a sofisticação de “acordes da música mineira” e arranjos influenciados pelos Beatles, fala do ser humano e todas as suas contradições.

Fala também da necessidade de sucesso imposta pela sociedade. E aborda a cabeça do jovem, que foi chamado ao mundo e sente-se perdido, como num labirinto. A música “Pé na Estrada”, por exemplo, que abre o disco, versa sobre esse jovem insatisfeito com sua insignificância. Ele tem demasiada vontade de mudança, imagina-se idolatrado em outro lugar e vai ao encontro de um grande amor.

Já na música “Hoje” há uma narrativa bem “visual”. A canção identifica pessoas invisíveis; revela seres invisíveis do nosso cotidiano, como um mendigo; além de transparecer situações melancólicas, como um mar de panfletos sobre o chão.

O amor é tratado também no disco, pois na visão deste compositor não há como dissociar a relação afetiva com quaisquer outros acontecimentos da vida. Drummond já dizia que o “amor chega tarde” e está lá no álbum a referência ao poeta - nas canções “Você é o Sol” e “Não Vou Deixar”. A primeira se trata do encontro, a aproximação, o frio na barriga e o fôlego. E a segunda traduz o amor em sua plenitude.

Há ainda momentos obscuros no disco, mais sérios do que a confusão da cabeça do jovem. Quero dizer: a insônia, o choro, a solidão e a impotência. Há também referências a catástrofes da natureza, como na música “katrina”, que se baseia na história de uma sobrevivente brasileira do Furacão Katrina.

Mas, acredite, existe também esperança no disco. Há o alívio, a espera de um dia melhor, a vontade de ser uma pessoa melhor e o reencontro do ser humano com a “Poesia” (uma das principais canções). Este compositor, posso garantir, se reencontrou a própria música neste projeto. E espera que quem o ouça sinta a necessidade de um mundo melhor.


Playlists relacionadas

Home