Imagem de capa de Izar
Izar

Izar

EstiloMPB
Cidade/EstadoVila Velha / ES
Plays12.817plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver todos os álbuns
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesDom Moura e outros 1.488 ouvintes
Dom MouraDom MouraDom MouraDom MouraDom Moura
Fã-clubeTaciele Silva e outros 26 fãs
Taciele SilvaTaciele SilvaTaciele SilvaTaciele SilvaTaciele Silva

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

Influência da MPB, do Clube da Esquina, do Rock e a busca da modernidade desse som. Este é o contexto que define o trabalho do músico e compositor Izar.

O artista iniciou carreira solo ao lançar, em março de 2018, o disco “O Amor, A Escuridão E A Esperança”, com 10 canções.

Em 2019, revelou o single, com clipe, “Não Solte A Mão De Ninguém” – música que versa sobre a história do país e se posiciona de modo a valorizar a diversidade, a mestiçagem brasileira, o respeito ao ser humano e a consciência política.

Já em 2020, Izar lançou a canção, também com clipe, “Todo Mundo É Mais Famoso Que Eu”, single que chegou entre os 10 mais tocados na comparação com os fonogramas produzidos no Espírito Santo, segundo levantamento do programa Sorvetinho FM, da Rádio Universitária.

Também em 2020, o artista revelou a canção “Impaciência”, já em todas as plataformas e com clipe no YouTube. O músico está agora no processo de lançamento de seu segundo disco, Fantástica Realidade, um projeto de sete lançamentos, de março a dezembro.

Izar é uma das revelações de novos compositores no Espírito Santo e do país e já conta com diversas publicações sobre sua arte na imprensa, como no jornal A Gazeta, no G1 e sites especializados como o Tenho Mais Discos Que Amigos e o Jardim Elétrico. Além disso, fez vários shows com seu disco, em locais e festivais como Liverpub, Subtrópico, Spirito Jazz, Motor Rockers, Garagem Vitória, Mad Rocks, Rua da Lama, Festival Cultura em Toda Parte e Exfest 2ª Edição.

Parcerias – O trabalho do músico foi produzido pelo multi-instrumentista Thiago Arruda, hoje guitarrista de Ed Motta. Além de Thiago, participaram das gravações o também multi-instrumentista Lucas Arruda, que tem reconhecimento na Europa e no Japão e acompanhou o capixaba Silva nas turnês do disco “Brasileiro” e do show “Bloco do Silva”; e Edu Szajnbrum, músico, percussionista e baterista que já dividiu o palco com nomes como Gilberto Gil e Marisa Monte.

História na música – Izar é músico e guitarrista desde os 14 anos. Antes da carreira solo, já havia gravado dois EPs com a banda Abrantes e tocado em diversos festivais de novos compositores, como o “Transborda”, em Belo Horizonte. Como guitarrista, já atuou com vários artistas e bandas, como Carlos Papel; Renato Casanova, do Casaca; João Bernardo, que já teve suas canções gravadas por nomes como Pedro Luiz e Elisa Lucinda; com a banda Gandaia; entre outros.

Izar, formado em jornalismo, fez também trabalhos de assessoria de imprensa e estratégia digital para grupos, eventos e compositores, como Carlos Papel e Thiago Arruda, ambos no “Festival de Jazz de Manguinhos”; para os lançamentos de Sambasoul, Manfredo, Douglas Lopes, Casaca, Metteoro e mais; para a apresentação de João Bernardo no “Viradão Vitória”; Gustavo Makako, no lançamento de seu show “Espírito Rock”; para eventos de cultura comunitários, como o “Culturada Viral”, na Barra do Jucu; entre diversos outros trabalhos.

Playlists relacionadas