Janaina Goulart

Janaina Goulart

EstiloMPB
Plays343plays

Música em destaque

Comunidade

OuvintesFábio Alves e outros 43 ouvintes
Fábio AlvesFábio AlvesFábio AlvesFábio AlvesFábio Alves
Fã-clube e outros 0 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

Janaina Goulart lança EP debut “Venha o que vier”
Canções foram produzidas a distância, e falam de resiliência e esperança

01 de setembro de 2021 – Reflexões sobre resiliência em tempos difíceis e polarizados, retorno ao que é essencial, e sobre encarar novos desafios dão a tônica das canções no EP Venha o que vier, da cantora estreante na composição, Janaina Goulart.

Ainda que tenha sido composto antes da pandemia, em 2019, o EP independente trata de inquietações que no mínimo foram exacerbadas a partir dos acontecimentos de 2020.

A faixa Não vou deixar os sonhos trata de prisões que vão além de quatro paredes – as emocionais – que impedem as pessoas de alcançarem seu potencial, e alerta para a importância de não deixarem os medos guiarem a existência.

Com uma pegada mais popular, a canção que leva o título do álbum, Venha o que vier, passeia pela polarização contemporânea de opiniões, e escala a resiliência como um dos atributos para enfrentar as adversidades da vida.

A terceira faixa do EP, Liberdade, é um retorno à adolescência da compositora, em Minas Gerais. De autoria de Flávio Santiago e Tim Garcia, e entoada nos anos 2000 pela banda Cabareh, a canção é um chamado à quebra de preconceitos e enquadramentos, e um grito pela “liberdade ainda que tardia”, lema presente em latim na bandeira mineira.

A audiência vai encontrar na faixa Espelho Virtual, um rock que reflete sobre quando o uso de mídias sociais se torna desorientado e nocivo, área que foi objeto de pesquisas da compositora que é jornalista e mestre em comunicação social.

Para finalizar, Sopro de Paz apresenta numa pegada percussiva e marítima um chamado para enxergar o que é essencial e que quase sempre está diante dos olhos. É um convite a fechar os olhos e sentir o vento, a maresia e o sol no rosto.

Janaina Goulart é mineira, estudou piano e violão, mas também toca ukulele e cajón. Fez cursos relacionados à composição e produção musical na Berklee University. Suas influências vão da música clássica, passando pelo pop/rock e música popular brasileira.

Produção virtual

O projeto sofreu os impactos da pandemia, e levou sete meses para ficar pronto, já que a produção e quase 100% da gravação aconteceram de forma remota. A produção iniciada em Washington DC, onde atualmente vive a compositora, foi transferida para Brasília, onde estava a trabalho quando tudo começou, em março de 2020.

“Na verdade foi uma feliz coincidência. Ficar em Brasília, cidade que eu adoro e onde vivi por quase metade da minha vida, me permitiu esta reconexão com músicos locais, ainda que não tenhamos podido interagir presencialmente”, conta. “Além disso, o processo me ajudou muito emocionalmente nos momentos mais dramáticos da quarentena; música é cura”, completa.

A produção usou de estações de gravação virtuais em tempo real e novas tecnologias, como audiomovers, que permitiu monitorar remotamente em tempo real a gravação de alguns instrumentos.

O produtor musical Paulo Lessa, que normalmente grava no estúdio todos os músicos que participam das suas produções, operou de maneira diferente neste trabalho. Todos os músicos foram gravados separadamente e muitos deles gravaram na própria casa ou home estúdio.

“Dentro desse processo a estruturação detalhada dos arranjos foi de extrema relevância para que o resultado almejado tivesse um caminho claro para cada músico durante sua sessão de gravação”, conta Lessa.

Venha o que vier, em todas as plataformas:
https://janainagoulart.hearnow.com/
Instagram: @janainagoulart

1.Não vou deixar os sonhos
2. Venha o que vier
3. Liberdade
4. Espelho virtual
5. Sopro de paz

Arte capa: Camilla Freitas
Fotos de trabalho, acesso aqui, crédito fotos: Marley Medeiros
Produção visual: Paulo Selveira

Ficha técnica

Produção, Composição (com exceção de Liberdade) e Interpretação: Janaina Goulart
Produção Musical e Arranjo: Paulo Lessa
Captação, Edição e Mixagem: Estúdio Zero dB (Brasília), por Paulo Lessa
Masterização: Estúdio Orbis (Brasília), por Marcos Pagani

Não Vou Deixar os Sonhos
Baixo Fretless: Lucas Fernandes
Bateria: Eduardo Torres
Violão de Aço e Guitarra: Paulo Lessa
Teclado: Rodrigo Zolet

Venha o Que Vier
Baixo: Lucas Fernandes
Bateria: Eduardo Torres
Violão de Aço, Guitarra e Lap Steel Guitar: Paulo Lessa
Teclado: Rodrigo Zolet

Liberdade
Composição: Flavio Santiago/Tim Garcia
Baixo: Lucas Fernandes
Bateria: Eduardo Torres
Violão de Aço e Guitarra: Paulo Lessa
Teclado: Rodrigo Zolet
Violino: João Dias
Violoncelo: Nícolas Madalena
Arranjo de Cordas: Nandico e Paulo Lessa

Espelho Virtual
Baixo: Cid Moraes
Bateria: Eduardo Torres
Guitarra: Fernando Oliveira
Teclado: Rodrigo Zolet

Sopro de Paz
Violão de Aço e Lap Steel Guitar: Paulo Lessa
Percussão: Mateus Timponi
Acordeon: Rodrigo Zolet

Contato de imprensa:
imprensa.janainagoulart@gmail.com
Brasília, DF (61) 99639-3933
Washington, DC +1 202 255-9459

Playlists relacionadas

Contrate

Janaina Goulart

(61) 99639 - 3933www.janainagoulart.com