Imagem de capa de Junu

Junu

Cidade/EstadoJuazeiro do Norte / CE
Plays370.445plays
VER TODAS AS MÚSICAS
Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesRobsonrobsooon5854 e outros 863 ouvintes
Fã-clube e outros 226 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário
Imagem de JunúJunúVoz, Percussão, Flauta
Imagem de Ranier OliveiraRanier OliveiraPiano, Backing Vocal, Acordeão
Imagem de Beto LemosBeto LemosViola Caipira, Violoncelo, Violino, Violão, Backing Vocal
Ver mais integrantes

Release


Junú
A irreverência do sertão contemporâneo

O MEIO
“Afirma a tradição que o Cariri era o território mítico de Badzé - o deus do fumo e civilizador do mundo. No principio era a Trindade: Badzé era o Grande - Pai. Poditã era o filho maior e Warakidzã (senhor do sonho), o filho menor...”
Rosemberg Cariry

O Cariri cearense é uma região singular em nosso país. Reúne saberes ancestrais que estão ainda preservados na memórias de homens e mulheres. Uma região que recebe anualmente centenas de milhares de romeiros vindos de todo o nordeste, movidos pela fé no padre Cícero e que junto com suas promessas e orações trazem consigo seus costumes, sotaques, vocabulários, musicas, poesias, ritmos e brincadeiras que congrega o Cariri numa simbiose múltipla, rica e complexa com seus reisados, guerreiros, lapinhas, bacarmarteiros, bandas cabaçais, coco, emboladas, repentes, entre dezenas de outras manifestações.

É nesse cenário Cariri que surge o talento e a delicadeza de Junú, músico que expressa sentimentos e emoções no esbanjamento de sua canções que misturam ritmos e cores do Cariri nos colocando frente a um espetáculo inspirado na cosmogonia, na força do mito e nos símbolos mais profundos e sólidos do caldeirão nordestino. Criação e invenção que se desdobram em sentidos metafísicos e poéticos desenhando uma linha contínua entre o passado, presente e futuro com um repertório que mistura sua própria história, expressão artística de qualidade que compreende uma diversidade de sons dignos de representar a música brasileira.

O RITO
A obra de Junú revela-se na sua interpretação uma pulsante celebração da alegria e fulgor da nossa ancestralidade evidenciando sua maturidade enquanto músico que canta e encanta.
O trabalho do cantor, compositor e performer Junu, desenvolve-se nesse contexto, como um aglutinador das artes populares através de uma leitura contemporânea, aliada as suas diversas influências da música do mundo e da própria música brasileira.

Junú utiliza esses elementos tradicionais como ferramenta para fundir e resignificar todas essas linguagens. A misticidade que gira em torno do imaginário popular, é apresentada nos diversos aspectos que envolvem o espetáculo, música, dança e performances.

Dane de Jade

QUANDO OS ÍNDIOS DANÇAM
O trabalho se aprofunda nas raízes do povo cariri, suas lendas, personagens e historia. Ao mesmo tempo em que Junu apresenta essencialmente um espetáculo com referencia a cultura do Cariri, o show segue transitando por outras influencias que são facilmente identificadas: Timbres eletrônicos, guitarras com efeitos, distorções e ambiências, etc.

Sua música segue numa trajetória evolutiva desde o Dr. Raiz (de 2003) e Calendário – O Tempo e o Vento (de 2007), Warakidzã (2011), “Forrós Eletrônicos, Toadas Digitais” (2013), processando e assimilados outras influencias, sempre a partir da sua identidade cultural.

O espetáculo do quarto álbum do cantor e compositor Geraldo Junior, “Forró Eletrônico, Toadas Digitais”, apresenta-se equilibrado entre todas as suas mais diversas e contrastantes referências, que vão desde as tradicionais até as mais contemporâneas.

A formação conta com sintetizadores, bateria e guitarras, além da sanfona, viola, rabeca, flautas e percussões.

Performances de teatro e dança entremeiam o show, onde são apresentadas canções inéditas do novo álbum, músicas do Dr. Raiz, Calendário e Warakidzã.

POR AÍ...
Junú - Geraldo Ramos Freire Junior é natural de Juazeiro do Norte Ceará, região do Cariri. Conviveu desde sua infância com a riqueza da cultura popular dessa região; romarias, renovações, festas de padroeiros, forrós de pé-de-serra, bandas cabaçais, reisados... É Brincante de Reisado e mantém uma forte ligação com os Mestres e grupos de Cultura Popular tradicional da região. Como produtor cultural trabalhou para SECULT (Secretaria de Cultura do Estado), SESC, Centro Cultural BNB, entre outros. Ajudou a desenvolver, e por vários anos, foi responsável pela Mostra de Cultura Popular de Tradicional (Terreiradas), que acontece dentro da Mostra SESC Cariri de Cultura. Em sua trajetória ganhou festivais, e apresentou-se em várias regiões do Brasil e no exterior.
Alguns eventos importantes:

CEARÁ – SESC's Juazeiro do Norte, Crato, Sobral, Aquiraz e Fortaleza (Emiliano Queiroz); Mostra SESC Cariri de Cultura; Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura; Teatro José de Alencar; V Bienal Internacional do Livro; Festa de Santo Antônio de Barbalha; Circuito Cultural Banco do Brasil; XV Cine Ceará; Circuito Ceará de Cultura; Encontro de Mestres do Mundo e Festival de Teatro de Guaramiranga;
ALAGOAS – Maceió FEMUSESC (Mostra de música do SESC Alagoas);
PARAÍBA – Cajazeiras UFPB (Universidade Federal da Paraíba), Sousa CCBNB (Centro Cultural Banco do Nordeste) e Campina Grande UEPB (Universidade Estadual da Paraíba);
PERNAMBUCO – Recife Carnaval Multicultural e Bodocó Festa de São José;
PIAUÍ – Teresina ”Armazém de Todos os Sertões“, Festival “O Sertão Vai Virar Mar” e Festival T.H.E Music;
SÃO PAULO – SESC Ipiranga e SESC Pompéia (Prata da Casa);
PARANÁ – Maringá FEMUCIC (Festival Musical de Cidade Canção);
MATO GROSSO – Cuiabá ENEL (Encontro Nacional dos Estudantes de Letras) na UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso);
MINAS GERAIS – Ouro Preto e Mariana (Festival de Inverno de Ouro Preto) e Juiz de Fora (Corredor Cultural);
SÃO PAULO – SESC Ipiranga, SESC Thermas, SESC Rio Preto, SESC Pompéia (Prata da Casa, Choperia, e Rua da Surpresa – Com a Terreirada Cearense);
RIO DE JANEIRO – UFRJ, UFF, SESC Nacional, ESEM (Escola SESC de Ensino Médio, SESC Tijuca, SESC Nova Iguaçu, Sala Baden Powell, Teatro Nelson Rodrigues – Caixa Cultural, Fundição Progresso, CTO – Centro de Teatro do Oprimido, Clube dos Democráticos, Lapa 40°, Rio Scenarium, Livrarias Saraiva, Leviano, Circuito Cultural Mercado do Peixe, Teatro SESI/SENAI de Jacarepaguá, Circuito Cultural SESI RJ, Tangolomango, Calourada da Rural, Festival Santa Música, Cúpula dos Povos, Rio+20, Congresso Mundial da Juventude, Encontro Brasileiro de Produção Cultural e Festival Kombi Voadora e Circo Voador;
PORTUGAL – Mostra SESC Luso-Brasileira de Culturas, Universidade de Coimbra, Jardins da AAC e Escola Avelardo Brotero.

Músicos
Junú: Voz, flauta, trompete e percussão
Beto Lemos: Violão, viola, rabeca, violoncelo e vocal
Gabriel Pontes: Sax tenor, soprano, flauta, percussão e vocal
Dudé Casado: Baixo, guitarra, violão e vocal
Eduardo Karranka: Guitarras e vocal
Cláudio Lima: Bateria e vocal

Produção Junú
55 (21) 98250 8346
jbraiz@gmail.com
www.junu.com.br
São Paulo – SP
Brasil
left

Playlists relacionadas