NA RUA SÓ ATÉ AS 10

KIKO SANTANA

Se liga na ideia que agora vou dizer
A história de um moleque que precisava vencer
A fome, a morte, a desnutrição
Ele não tinha muitas opções
Moleque já cheirava muito antes dos 16
Andava muito doido, curtia muito bem
Na malandragem ele era o melhor
Sempre linha de frente segurava os b.o.
Mas acontece que um dia a casa caiu
Desilusão ele ganhava e o sol quadrado viu
Era primeira de muitas que viria acontecer
Cotidiano, vamo

(Então) Pode crer, com jesus cristo na cabeca você tudo pode
Vencer

E ai pai...
Lembra de mim? recorda o meu rosto
Sou aquele bebe mau criado que por você era morto
Eu cresci, consegui sobreviver
Mas estou aqui
Vivendo a lei da rua sem ver minha mãe sorrir
Sorrir pra que, né pai? o mundo e tão cruel
Papai noel trouxe foi droga
Eu comecei a cheirar os papel
Na rua deu pra garantir o cobertor no frio
Um agasalho do Corinthians, pago pau quem viu

Ele já não conseguiria mais para de usar
O viciado, dependente, fazendo a mãe chorar
Chegou a roubar em casa, tudo virou fumaça
Parecia não existir mais solução
Um dia muito doido, já chegou o fim da linha
Caiu de overdose, a morte lhe queria
Ali lembrou de tudo que sua mãe dizia
Meu filho, só jesus a soluçao pra sua vida
Então parou pra pensar
Agora pode entender
O outro lado da vida estava à aconhecer
Lembrou da sua infância
Escola dominical
Agora e tarde demais, eu vejo o seu final
Agora ele só pode ver a escuridão
O salário do pecado e a morte, escuta ai ladrão
Ele vive um filme de terror, ele que e foi autor
Sem chegado, sem mano, sentiu o devorador
Sempre passo a vida com dor e muito pranto
Nunca achou que era sua vez, sim a do fulano
E a pobre alma muito longe dos céus
E no julgamento ele foi o réu

(Então)
Pode cer, com jesus cristo na cabeça você tudo pode
Vencer

Ele conta, ele mesmo desafio estava feito
Com um pensamento só partiu seu inimigo ao meio
O mesmo que e poderoso paro livra-ló da morte
O mesmo, mesmo e poderoso pra tirar do cativeiro
Não sobrou nem sequelas do vicio mortal
Da maldita escravidao não sobrou nem sinal
Era um milagre vivo, ele não ter morrido
Só de estar vivo, só de ainda estar vivo

Quero entender pai
Qual foi o que que eu fiz
Pra você me abandonar dessa forma e me fazer tão
Infeliz
Porque me deixou sozinho na margem do esgoto
Dentro de um barraco sem rango, bem louco
Por isso
Gosto de saber, pergunto pra minha quem e você
Gosto de saber, pergunto possa proceder
Gosto de saber, porque tentou me abortar
Só queria que meu coração perdoasse
Pra eu te perdoar
A fome foi lazer pai..
No último natal passei mal
Chapei, fui para no hospital
Deitado na maca esbravejava
Enquanto minha mãe sofreu
E repetia compalavras que pra mim você morreu
Depois disso eu acordei pra vida e jesus me chamou
-- meu filho, siga o caminho da vida com muito amor
Estou com quase 18, junto aos fieis
Tô de L.A na rua so até as 10

(Então)
Pode cer, com jesus cristo na cabeca você tudo pode vencer

Músicas mais acessadas

Fotos (22)

Clipes (13)

Release

Kiko Santana é um músico e compositor brasiliense com mais de 10 anos de carreira. Nessa jornada artística lançou seu primeiro CD em abril de 2011. O álbum Raça veio para coroar o trabalho do artista e consolidar seu nome como um dos grandes expoentes do cenário gospel.
O álbum é composto de músicas autorais e de composições em parceria com amigos.
Sua voz potente e marcante, e uma vasta influência artística que vai desde a soul music aos ritmos regionais brasileiros, mostram a diversidade e a riqueza do trabalho de Kiko Santana.
Suas músicas têm linguagem simples e moderna, tendo como pano de fundo o retrato da periferia, isso sem abandonar a poesia e o romantismo. Usando a música como uma arma indefensável, para levar a paz ao coração ...

Continuar lendo>>