Imagem de capa de Lean Braga
Lean Braga

Lean Braga

Cidade/EstadoRio de Janeiro / RJ
Plays511plays

Música em destaque

Ver mais vídeos

Comunidade

OuvintesLuísa Pimentel e outros 30 ouvintes
Luísa PimentelLuísa PimentelLuísa PimentelLuísa PimentelLuísa Pimentel
Fã-clubeLeandro Braga e outros 1 fãs
Leandro Braga

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

A poética confessional de Lean Braga
Cantor cearense traz referências do dream pop oitentista para criação de atmosferas sonoras.
Lean Braga (pop alternativo), ator, cantor e compositor cearense, lança seu primeiro álbum de estúdio, “Cães”. O artista aborda de forma confessional, nas letras, a conturbada relação com sua mãe, mediante o embate da religião com a descoberta da sexualidade. O silêncio e o afastamento se estabelecendo entre eles em decorrência do medo da provável rejeição de sua família fervorosamente cristã.
O álbum traz referências do glam rock de Secos & Molhados e David Bowie, movimento que foi um grito de libertação sexual e de autoexpressão nos anos 70. As músicas também evocam o dream pop dos anos 80 - na criação de atmosferas - para gerar através das letras imagéticas, uma experiência cinematográfica.
O álbum “Cães”, cujo conceito reflete o ato de lançar-se a um mundo desconhecido e impiedoso para perseguir a si mesmo, é como um memorial dessa violenta transição que é o fim da adolescência e o início da vida adulta. Lean Braga expõe, em suas composições, toda sua vulnerabilidade diante das adversidades enfrentadas na metrópole Rio de Janeiro, para onde ia aos 19 anos com o objetivo de estudar artes, vindo do interior do Ceará.
Os cães do título são uma metáfora para a solidão vivenciada por quem se desloca. O eu-lírico inicia o álbum questionando sua mãe sobre como é viver no mundo e o termina com algumas certezas (e outras incertezas), na balada “Vencer Dói” - cuja letra faz um paralelo com “Poema”, famosa na voz de Ney Matogrosso: “Que ‘infinito sem passado’ é esse, Ney?/ Que se projeta do escuro?/ Eu sinto, ouço, rio, toco e temo/ Calar o futuro.”

As canções foram gravadas no Overloud Estúdio, no Rio de Janeiro, em fevereiro. Quem assina a produção musical e os arranjos é o produtor e compositor carioca Guilherme de Menezes. Com mixagem e masterização de Sérgio Filho, membro da banda Black Circle. As gravações contam com os músicos Guilherme Ashton (baixo), Wagner Monaco (teclado), Phil Wiermann (violão), Dan Fonseca (bateria) e Gabriel Gravina (piano). A preparação vocal é da atriz-cantora e doutora em música Doriana Mendes. O design gráfico e concepção visual é do artista cearense Ton Zaranza e as fotografias são do fotógrafo e cineasta Rodrigo Pinheiro.
O primeiro single, “Cães”, foi lançado no dia 9 de abril, como música de trabalho do álbum homônimo, juntamente com um videoclipe, no Youtube. O vídeo conta com a direção de Rodrigo Pinheiro, também responsável pelo filme experimental “Letrux aos Prantos em Copacabana”, com a cantora Letrux, para o Festival Cajubi.
O álbum completo foi lançado no dia 16 de abril, em todas as plataformas digitais.
Para mais detalhes dos lançamentos, siga o artista nas redes sociais:
Instagram: @leanbraga
Twitter: @oleanbraga
E na página do artista no Youtube: youtube.com/c/LeanBraga.


Playlists relacionadas