Cidade/EstadoPorto Alegre / RS
Plays6.507plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesAndré Web e outros 3 ouvintes
Fã-clubeLaercio costa e outros 13 fãs

Comentários

Filtrar Por:
Marcelo DinapoliGuitarra Solo
Marcus SorticaBateria
Eduardo SorticaGuitarra Solo
Ver mais integrantes

Release

Os primórdios do LEATHER APRON datam do segundo semestre de 2001, quando Eduardo (guitarra) e Marcus Sortica (bateria) - que desde que haviam deixado o Fighterlord em 1997 haviam lutado em vão para encontrar músicos que se adequassem às suas pretensões musicais – encontram-se pela primeira vez com Igor N. Vieira (baixo). O entendimento entre os três é imediato, e no dia 16 de setembro tocam juntos pela primeira vez, ainda como teste para a eventual efetivação de Igor. Após decidirem-se a tocar juntos, os músicos passam a trabalhar em cima de repertório próprio e a ensaiarem alguns covers, além de seguirem os testes em busca de um vocalista e de um segundo guitarrista. “Dagon” (cuja primeira versão, ainda sem letra, remonta a 1999) é a primeira música própria a ser incluída no repertório da banda, e entre os covers praticados pelo trio então aparecem “Steeler” (Judas Priest), “For Whom The Bell Tolls” (Metallica) e “Snowblind” (Black Sabbath). Durante esse período inicial, Igor assume temporariamente também os vocais nos ensaios que se seguem.
Em 2002, após cogitar opções como Diehard e Soul Stealer, a banda passa a adotar o nome Warcloud, usando-o em anúncios e desenvolvendo um logo para ele. Ainda neste ano, Vinícius Colombo (vocais) faz seus primeiros testes com a banda (chegando mesmo a trabalhar em algum material próprio), mas a inexperiência do vocalista que apenas começava a trabalhar com Heavy Metal acabou impedindo sua efetivação naquele momento, permanecendo porém a amizade entre ele e o trio.
Durante um bom tempo, o conjunto mantém uma agenda discreta, testando músicos e desenvolvendo seu repertório. Durante cerca de quatro meses em 2003, Sandro (vocais) se junta à banda, trabalhando bastante em parte do material próprio apresentado por Igor, Marcus e Eduardo, mas incompatibilidades musicais acabam levando a seu desligamento do conjunto. Mais ou menos nessa época, a amizade entre Igor e Vinícius, bem como o gosto comum dos dois por Iron Maiden, os leva a formar o Made In Iron, banda tributo que se desenvolve rapidamente e começa a apresentar-se no circuito gaúcho de Heavy Metal. À medida que os ensaios com esse projeto avançam, Igor fica admirado com a evolução apresentada por Vinícius, e passa a cogitar a possibilidade de incorporá-lo à sua banda de material próprio. Passados alguns meses, Eduardo e Marcus comparecem a um ensaio do Made In Iron e, positivamente impressionados, concordam com a idéia de Igor de chamá-lo para o Warcloud. O convite é finalmente feito pelo baixista após um ensaio da banda tributo, e Vinícius aceita prontamente, passando a ser a partir daí o vocalista do conjunto.
No final de 2003, o Warcloud é contemplado em uma promoção do Studio Link, local onde os quatro ensaiam, e ganham um total de doze horas de gravação. Após longas deliberações, decidem acrescentar mais algumas horas a essas doze, e durante os primeiros meses de 2004 registram duas das primeiras canções escritas pela banda, “Where Bonfires Always Burn” e “Alive & Kicking”,concretizando a primeira gravação profissional do conjunto. Nessas gravações, Eduardo faz todo o trabalho de guitarras, e logo alguns ouvidos escolhidos davam sua aprovação ao Heavy Metal apresentado nas duas faixas, incentivando o então quarteto a divulgá-las de algum modo.


Marcelo Dinapoli (guitarra), um dos músicos do Made In Iron, é uma das pessoas a ouvir o material, e empolga-se com as duas músicas que escuta. Essa reação positiva, unida à capacidade incontestável do músico, leva Igor e Vinícius a cogitarem a inclusão de Marcelo no grupo, uma vez que contatos estavam sendo feitos e a estréia da banda nos palcos era questão de tempo. Marcelo acaba sendo convidado para alguns ensaios, e seu desempenho irrepreensível acaba levando à sua entrada no conjunto, comunicada por Vinícius em um telefonema na metade de maio de 2004. Nessa mesma época, o time decide abandonar o antigo nome Warcloud, após descobrir que ele era utilizado também por um rapper norte americano (!!!), e longas discussões são feitas em busca de um novo nome adequado ao trabalho do grupo. Entre os nomes cogitados, figuram sugestões como Killing Time, Rictus Grin, Cry Wolf e Draw and Quarter – até que, finalmente, acaba sendo escolhido o epíteto LEATHER APRON, nome de uma composição de Igor e uma referência macabra ao primeiro apelido de Jack, o Estripador. Sob a inspiração deste nome, o irmão de Igor, Günther Natusch, cria o logo da banda e passa a desenvolver todo uma concepção visual para o trabalho do quinteto, baseando-se nas atrocidades ocorridas em Whitechapel, Londres, no ano de 1888.
No dia 23 de julho de 2004, ocorre finalmente a estréia do LEATHER APRON nos palcos, em um festival ocorrido na casa noturna Guanabara, de Porto Alegre – evento singular pela quantidade de contratempos que apresentou, fadado a entrar como fato pitoresco na história do grupo. Apesar dos reveses, a recepção do público ao show foi bastante positiva, o que só reforçou nos músicos a convicção de estarem no caminho certo. Desde então o LEATHER APRON tem se dedicado a tocar ao vivo o máximo possível, e trabalha atualmente na divulgação de seu nome e na ampliação de seu repertório, sempre tendo como meta maior levar sua interpretação do Heavy Metal para o maior número possível de pessoas.

Playlists relacionadas

Contrate

Leather Apron (Heavy Metal)

(51) 3366 - 2658https://www.palcomp3.com.br/leatherapron/
Home