Léo Paiva

EstiloPop Rock
Cidade/EstadoRio de Janeiro / RJ
Plays733plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesLarissa Campos e outros 2 ouvintes
Fã-clubeJosh BC e outros 12 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

:::RELEASE:::

O músico e compositor Léo Paiva inicia o ano de 2007 com um bom número de novas canções e outras tantas já prontas, determinado a reunir este material para constituir o elenco de músicas de seu primeiro disco solo, que já está em processo de gravação. E a seleção de canções que embasa o então trabalho solo começa a ser disseminado a partir do dia 30 de Junho de 2007, data de quando será realizado o primeiro show do seu projeto Léo Paiva 100. Com uma banda fixa e em um formato eletroacústico, diferentemente do que será apresentado em seu disco, que será elétrico, e cada música será interpretada e executada por variados cantores e músicos convidados, o projeto Léo Paiva 100 remete à idéia da contribuição artística e intelectual de muitas pessoas para o seu trabalho.

Com extenso currículo no mundo da música, Léo Paiva atuou em diversos âmbitos do meio ao longo dos anos. Dispensando sua dedicação à ascensão das bandas em cuja formação esteve incluso; ao estudo teórico e prático dos instrumentos bateria, violão e guitarra; à composição de músicas, sobretudo no Pop/Rock e MPB, à negociação e promoção dos shows que realizou e de que participou, ou à divulgação de suas atividades em geral, o músico focaliza sua energia profissional às suas aspirações desde 14 anos, quando assistiu a um show dos Paralamas do Sucesso, no antigo Metropolitan. A partir de então, começou a tocar bateria, motivado pelo mentor intelectual de suas inspirações musicais João Barone, a quem atribui a responsabilidade pela iniciação mais intensa no universo musical.

Léo Paiva logo comprou sua bateria. Após muito batuque e barulho, começou a estudar mais sobre o tema. A fim de otimizar sua participação na música, passou a estudar violão, também em virtude da admiração que nutria pelas músicas de suas bandas favoritas. Não tardou para que compor e tocar se tornassem suas atividades preferidas.

Ainda no colégio, aos 16 anos, formou sua primeira banda de rock, Lado 2, que durou três anos. A partir desta experiência, seu hobby pela música tomou uma forma mais concreta, uma vez que passou a tocar para e com outras pessoas. Após a dissolução desta banda, formou-se a Diário Noturno, e, em seguida, a Áudio 3, com a qual Léo Paiva passou mais tempo na estrada e atingiu maior reconhecimento. Extravasando os limites de seu quarto, onde seu aparelho de som continua ligado sempre no último volume, agora o músico e compositor já escuta suas músicas gravadas por bandas de que ele fez parte, bem como por artistas de outros estados brasileiros, que elegeram uma ou mais canções da autoria de Léo Paiva para compor o disco gravado por eles.

Como ilustração de sua carreira de compositor, o cantor carioca Edhy gravou duas canções de Léo Paiva em seu CD de estréia, em 2006; em 2007, a banda carioca Cinzel gravou em seu primeiro CD duas músicas de Léo Paiva em parceria com os músicos; a banda carioca Áudio 3, de que o músico participou como baterista e compositor por 3 anos, acabou de lançar o segundo EP, em que todas as 5 musicas são compostas pelo artista; a banda Uskaravelho, de Natal-RN, acaba de gravar em seu DVD Acústico, que comemora os 6 anos de banda, uma musica inédita de Léo Paiva; a banda potiguar Alface, também já em 2007, gravou outra canção inédita em seu E.P.


Ao longo de sua carreira de músico, participou de inúmeros festivais por todo o Brasil, como o Aroma do Campo de Musica Brasileira, ao lado de grandes artistas da MPB, realizado no Garden Hall (RJ). No mesmo sentido, houve outros projetos e festivais que presenciou e em que se apresentou, a saber, Projeto Sintonia, Rock na Pressão, Plataforma Voadora, Boemia Rock, Festival de Verão do Quebra-Mar, Laboratório Pop, Mistureba Rock, Seletivas do Mada (todos no Rio de Janeiro), Festival de Rock Feminino (Rio Claro, São Paulo), etc.

Léo Paiva também passou por muitas casas de shows, como o Teatro Ziembinski, Teatro Odisséia, Lona Cultural de Campo Grande, Melt, Circo Voador e Ballroom, todas no Rio de Janeiro, e fez shows nos estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Norte.

O sucesso propagou-se pelas rádios e deu entrevistas nas estações Rádio Cidade (RJ) e Radio Tropical (RN), ficando na programação principal desta durante dois meses a sua música ?Vinte e Cinco?, tocada por sua ex-banda Áudio 3. Também foi promovido em programas de TV, como Atitude.com (Tve Brasil), Mandou Bem (Multishow), Jornal da MTV (MTV), entre outros.

Desse modo, a cada dia que passa, suas parcerias vão sendo ampliadas.

Playlists relacionadas

Contrate

Home