MACAU

EstiloSamba
Cidade/EstadoRio de Janeiro / RJ
Plays10.722plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesLiane Caldeira e outros 12 ouvintes
Fã-clubeNepom Ridna Compositor e Cantor e outros 20 fãs

Comentários

Filtrar Por:

Release

Macau, compositor, morador da Rocinha, teve seu inicio de carreira em 1969, no primeiro festival de inverno do Teatro Casa Grande, onde concorreu com a música “Não adianta tu chorar”, feita em parceria com Paulo Bagunça. Nesta época Macau morava na Cruzada São Sebastião, onde surgiu a banda “Paulo Bagunça e a Tropa Maldita” que era composta por Paulo Soares Filho (Paulo Bagunça), Gerson Marcolino (Kongolês), Zé Carlos (Tainha) e Jamil.
Junto com a banda Macau participou do primeiro Festival de Samba do Rio de Janeiro com a música Madalena. O grupo participou de vários shows e se tornou um dos pioneiros do movimento Black Power no Rio de Janeiro. Deste movimento surgiu a grande amizade com o cantor Luiz Melodia, que veio a se tornar compadre, padrinho de sua filha Quenia. Conviveu com o saxofonista Oberdan Magalhães, um dos fundadores da Banda Black Rio e hoje convive com seu filho, William Magalhães que como músico, arranjador e líder da Banda Black Rio em sua nova fase, conseguiu manter viva a obra do pai.
Junto com a “Tropa Maldita” participou de vários shows de Tim Maia, de quem se tornou grande amigo.
Em 1973, junto com a banda “Paulo Bagunça e a Tropa Maldita” Macau foi convidado pelo produtor Carlos Alberto Sion para fazer seu primeiro LP, na gravadora Continental, que tinha na época como diretor artístico Ramalho Neto. Lá eles conheceram vários grupos como Secos e Molhados, Terço e outros. Em 1981 Macau participou do Primeiro Festival de música Afro da Bahia, junto com o cantor Djalma Luz e com o Grupo Afro, classificando-se em segundo lugar com a música “Kimbala Lêle”. Neste ano compôs várias músicas dentre elas seu maior sucesso - obra prima considerada pela crítica especializada - “Olhos Coloridos”, música gravada por Sandra de Sá, cantora que se tornou à porta voz da música negra no Brasil. Até hoje “Olhos Coloridos” é gravada por vários artistas e grupos importantes no Brasil e no exterior, como por exemplo, Jim Capaldi na Inglaterra. A música “Amigo de Nova York”, funk gravado por Emilio Santiago em 1983, é uma amostra de um estilo novo na música brasileira que muitos dizem que é “a pegada do Macau” e ele, Macau, chama de samba-funk-afro.
Apesar das dificuldades encontradas ao longo de sua carreira Macau sempre se dedicou à música e nunca deixou de compor. Hoje tem uma extensa obra que reúne, além das músicas que compôs com seu primeiro parceiro Paulo Bagunça, músicas compostas com Luiz Melodia, Durval Ferreira, Sandra de Sá, Kátia Drumond, Lu Costa, Marisa Grecco, Paulo Marcio e outros. Sua capacidade de estar de bem com a vida e manter o astral, em todos os momentos, bons e maus, fizeram de Macau o “Negro dom do amor”, música onde Frank-PC e Durval Ferreira homenageiam o amigo. Para Macau a parceria musical não se separa de uma grande amizade e por isso os seus melhores amigos são seus parceiros musicais.

Em abril e maio de 2004 Macau participou do Show da Banda Black Rio no Rival e no Balroom.

Playlists relacionadas

Contrate

Home