Marcos do Cavaco

Marcos do Cavaco

EstiloPagode
Cidade/EstadoRecife / PE
Plays10.457plays
VER TODAS AS MÚSICAS

Comunidade

OuvintesNadia Hamidouche e outros 15 ouvintes
Nadia HamidoucheNadia HamidoucheNadia HamidoucheNadia HamidoucheNadia Hamidouche
Fã-clubeAnderson Santos e outros 15 fãs
Anderson SantosAnderson SantosAnderson SantosAnderson SantosAnderson Santos

Comentários

Filtrar Por:
Escreva um comentário

Release

Quem Sou Eu: página web:
http://www.myspace.com/marcosdocavaco
Entrvista com a revista os: corujas online link: NO COMPASSO DA MÚSICA - Entrevista com o meu amigo Marcos do Cavaco direto da Alemanha A quem diga que a música é a sintonia da alma. E sem dúvida se você tem no sangue o dom de compor e reger esta sinfonia, tudo fica muito mais perfeito. E traçando exatamente este caminho atrás do sonho e da realização profissional que o cantor pernambucano Marcos Aurélio Catanho, popularmente conhecido como Marcos do Cavaco, vem conquistando seu espaço na carreira internacional. Em entrevista concedida à repórter Eliciane Alves, diretamente da Alemanha, o cantor abriu seu coração e contou a nossa reportagem sua mudança radical para um país desconhecido, o começo de sua carreira, sua vida e alegrias, a saudade da família, as dificuldades e a experiência em estar cantando para os brasileiros e estrangeiros que moram no Exterior. Corujas: Há quanto tempo você esta fora do Brasil? Estou fora desde o dia 07 de Abril de 2004 Corujas: Quais os motivos que o levaram a ir trabalhar fora do país? Quando parti do Brasil, vim para trabalhar na obra e voltar com uma boa grana para o meu o Recife e o motivo maior da minha viagem foi ver meus filhos me pedirem algo na rua para comprar e não poder realizar... Corujas: Você chegou a sentir algum tipo de preconceito na Alemanha ou em algum outro lugar do Exterior? Boa pergunta! Em toda parte do mundo existe o racismo, e pra falar a verdade, já sofri racismo na Alemanha e na Franca... Corujas: Qual seu estilo musical? Adoro todo tipo de música em especial samba de raiz. Corujas: Como você iniciou sua carreira e quem o apoiou nesta fase primária artística? Bom meu primeiro instrumento foi uma flauta doce, que meu pai me deu quando eu tinha 12 anos! A partir dai vieram o violão e por fim o cavaquinho em 1994 Como terapia ocupacional, depois de uma grande depressão que tive nas forças armadas. O instrumento musical me ajudou muito nesta fase, além é claro do apoio e carinho do meu Pai*.. Corujas: Em sua opinião, porque muitos brasileiros decidem tentar carreira lá fora. É devido à falta de recursos financeiros, ou você acha que o inicio da carreira internacional, pode alavancar o artista ao retornar para seus pais de origem? Seguramente isso funciona na sua maioria. Pelo fato de haver um grande número de músicos que tem o Brasil isso vira uma loteria... Esse é um dos motivos que me fez continuar por aqui. Corujas: Pra você o que foi mais difícil nesta mudança? Sem sombra de dúvida a distância de meus filhos e a morte de meu pai! Corujas: Qual o nome da banda que você esta tocando agora e quem o acompanha nas jornadas de shows e gravações? O nome do grupo é:Marcos Do Cavaco

Playlists relacionadas

Contrate