Marcos MarinhoAutomedicação2 plays
Publicidadeiniciando próxima música em Pular anúncio
Publicidade
Publicidade
pular anúncio
cancelar

Seu comentário foi publicado. Visualizar

Iniciando música ~ em
    1 / 2

    Automedicação

    Marcos Marinho e Élder Oliveira

    Um verso solto
    Sem pauta sem cabeça
    Sem cabimento
    Um verso alastrado
    De memória etérea
    Sem forma sem pigmento

    Um verso para compor-me por dentro
    Aflorando o cosmos, clareando o tempo

    Um verso sem eira
    sem inteligências
    Apto para ser tecido de vento

    Um verso íntimo
    Sem valor literário
    Livre de grecismos
    Oco de fundamento
    Um verso pra desprender as rédeas do pensamento

    Músicas mais acessadas

    Fotos (1)